Especial: Como Lewis Hamilton virou tricampeão mundial de F1

Foto: Getty Images

Já faz quase um mês que Lewis Hamilton foi campeão mundial pela terceira vez da Fórmula 1, mas só agora é possível parar para fazer um balanço do que foi a trajetória vencedora do piloto inglês da Mercedes em 2015. Foi o segundo título consecutivo, o segundo pela equipe alemã. Dois títulos que em nada lembram a dificuldade do primeiro, em 2008, que só veio com uma ultrapassagem na última curva do circuito de Interlagos.

O Lewis Hamilton de 2015 é um piloto vencedor, experiente, menos suscetível aos muitos erros que cometeu no início da carreira. Poderia, por exemplo, ter sido campeão logo no ano estreia, em 2007, o que teria sido um feito histórico. Errou e acabou vendo Kimi Raikkonen, da Ferrari, levar a taça. No ano seguinte, até deu sopa para o azar, mas conseguiu evitar o título de Felipe Massa no Brasil.

Só o fato de ter o melhor carro disparado da Fórmula 1 não explica a tranquilidade com a qual ele domina a categoria desde pouco antes da metade da temporada passada. No começo de 2014, teve problemas em alguns corridas e foi obrigado a ver o alemão Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, liderar o campeonato. Mas ganhava mais corridas que o rival, só não tinha tanta regularidade nos pontos. Quando engatou, porém, não foi mais alcançado até agora.

Foram dois títulos em uma linha que até parece um campeonato só. Em 2015, Rosberg pouco ofereceu resistência. Como isso aconteceu? A missão deste especial do Torcedores.com é tentar explicar como uma rivalidade que parecia tão acirrada no ano passado virou um passeio que deu o tri a Hamilton com tanta antecedência. Espero que você, leitor e fã de Fórmula 1, goste do resultado. Confira as matérias abaixo:

Até onde Hamilton pode chegar na Fórmula 1?
O que esperar de Lewis Hamilton em 2016?
5 motivos que levaram Lewis Hamilton a se tornar tricampeão de Formula 1

Foto: Getty Images

 



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.