Fagner e Uendel estão disponíveis para Tite; Será que ele pretende usá-los?

Daniel Augusto Jr Agencia Corinthians

Em time que está ganhando não se mexe? Na quinta-feira, Fagner e Uendel treinaram entre os reservas mostrando evolução em suas recuperações. No último treino nesta sexta-feira (6), antes do confronto contra o Coritiba no sábado na Arena Corinthians, nada mudou, e ambos continuaram treinando entre os reservas. 

Tite não quer utiliza-los, mas é uma opção: “Fizemos uma reunião com eles, falamos sobre saúde, condição física e condição técnica. Fagner está em um estado físico com condição para jogo tendo esta necessidade e não teve tantos problemas como o Uendel que está num processo mais retardado, mas os dois ficarão concentrados da mesma forma naquele espírito de grupo, vão estar envolvidos da mesma forma, independente de uma situação ou de outra”, disse o técnico durante entrevista coletiva após o treino de sexta-feira.

Edilson e Guilherme Arana deverão continuar na posição. Fagner teve uma lesão a coxa direita no dia 27 de setembro e teve uma recuperação mais lenta do que a esperada. Uendel não em campo desde sua segunda lesão seguida na coxa esquerda. Sendo que a próxima partida pode ser a última antes do título, os jogadores que fizeram parte desta conquista ficarão de fora da possível vitória do Timão.

O time do Corinthians cada vez mais perto do hexacampeonato deverá entrar em campo com: Cássio; Edílson, Felipe, Gil e Guilherme Arana; Ralf; Jadson, Elias, Renato Augusto e Malcom; Vagner Love.

O Timão enfrenta o Coritiba amanhã (7), às 18h30, na Arena Corinthians. Se vencer, garante a conquista se o Atlético Mineiro empatar ou perder para o Figueirense no domingo (8), às 16h, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O Corinthians tem 73 pontos na tabela, 11 a mais do que o rival.

Imagem: Daniel Augusto Jr/Agência Corinhtians

 

 



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."