Ferroviária vence e conquista título da Libertadores da América Feminina

Ferroviária e Colo-Colo se enfrentaram pela final da Libertadores da América pelo futebol feminino 2015, nesse domingo (08), às 15h (horário de verão brasileiro), no Estádio Atanasio Girardot, Medellín, na Colômbia. Com dois gols de Tábatha e um de Barrinha, a equipe grená atropelou as chilenas e conquistaram o caneco do torneio, o primeiro título internacional do clube. Villamayor descontou para o Colo-Colo, e o duelo terminou em 3 a 1.

Este é o terceiro título da AFE em 3 anos. Em 2013, as Guerreiras conquistaram o Campeonato Paulista. No ano seguinte, o Brasileiro. E, em 2015, a Liberadores Feminina.

LEIA MAIS:
Em final inédita, Ferroviária e Colo-Colo decidem a Libertadores
Time brasileiro de futebol feminino faz jogo às escuras e tem alimentação precária
Craque do futebol feminino ajuda Kobe Bryant a vencer ela mesma no Fifa 16; assista

O Jogo

Dentro de campo, a expectativa era grande por parte das atletas da Ferroviária. Também, esta é a primeira vez que a equipe participa de uma competição internacional. Por outro lado, as jogadoras do Colo-Colo mantiveram a tranquilidade.

Quando a bola rolou, a tensão tomou conta das brasileiras, e a equipe chilena tomou a iniciativa. Aos 12 da primeira etapa, o Colo-Colo chegou com perigo após cobrança de escanteio que foi afastada por Amanda. Sem perder a postura, sete minutos depois, a Ferroviária abriu o placar com Tábatha. Pela direita, Nenê fez boa jogada e cruzou para a atleta brasileira colocar no fundo das redes.

A tarde foi mesmo de Tábatha. Aos 25, Nenê, cruzou, e, novamente, a atacante mergulhou de peixinho para ampliar. Ainda na primeira etapa, aos 43, as brasileiras marcaram o terceiro gol na partida. Ana Marinha Barrinha ganhou na corrida e driblou a goleira e empurrou para anotar mais um. Ferroviária 3 a 0.

Sem se abater, o Colo-Colo respondeu no primeiro tempo. De pênalti, Villamayor não deu chances para a goleira Amanda, e descontou para as chilenas.

A etapa final, o panorama foi diferente. Precisando reverter o placar, o Colo-Colo foi para cima, mas não marcou. Foi um verdadeiro ataque contra defesa. Sem tempo para mudar a situação, o duelo terminou com a vitória do tima afeano que garantiu seu primeiro título da Libertadores da América Feminina.

Campanha da AFE

Após se consolidar na liderança do grupo B, com sete pontos, a Ferroviária conseguiu chegar à semifinal da Libertadores da América. Na ocasião, as Guerreiras Grenás encararam o clássico brasileiro contra o São José, e venceram por 1 a 0.

Foto: Reprodução / Twitter Conmebol



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".