Humilhado em clássicos, São Paulo sofreu mais de 40% dos gols no ano contra rivais

Rubens Chiri/saopaulofc.net

O ano de 2015 certamente ficará marcado negativamente na memória do torcedor são-paulino em função do péssimo desempenho do time nos clássicos. Marcado pelas goleadas sofridas para os rivais, os números defensivos do Tricolor não desmentem o peso das goleadas. Do total de 71 gols sofridos no ano, 43,6% foram contra os rivais.

Para se ter uma noção da fragilidade da defesa tricolor nos confrontos frente aos rivais, os clássicos contabilizaram 14 dos 67 jogos no ano, ou seja, em 20% dos jogos doa ano, a defesa do Morumbi sofreu mais de 40% dos gols sofridos ao longo de todos os outros jogos.

Ao todo, foram 14 clássicos disputados em 2015, 6 contra o Santos, 5 contra o Corinthians e 3 contra o Palmeiras. E a defesa são-paulina deixou muito a desejar. Foram 31 gols sofridos, com o Peixe sendo a maior vítima, com 11 gols marcados. Em seguida, o Timão balançou as redes tricolores em 10 oportunidades enquanto o alviverde marcou 7 gols.

O passeio que levou o time comandado interinamente por Milton Cruz para o Corinthians por 6 a 1 neste domingo ainda serviu para reforçar o baixíssimo desempenho em clássicos ao longo da temporada. Foram apenas 21% dos pontos conquistados em 14 partidas frente aos rivais paulistas. Apenas duas vitórias, três empates e nove derrotas.

Se o desempenho defensivo foi extremamente preocupante, o setor ofensivo não ficou muito atrás nas estatísticas. Com apenas 11 gols marcados, o saldo entre gols marcados e sofridos atingiu a expressiva marca, negativamente, de -20.

Se aprofundarmos mais a análise e levarmos em consideração apenas os jogos fora de casa, o desempenho Tricolor despenca. Em 8 confrontos fora do Morumbi, foram 7 derrotas e apenas 1 empate contra o Santos no começo do ano pelo Campeonato Paulista. Somam-se incríveis 23 gols sofridos e míseros 3 anotados.

Dos quatro nomes que ficaram à frente do banco de reservas são-paulino, apenas Doriva se livrou de ser goleado por um rival. Muricy Ramalho tomou de 3 a 0 do Palmeiras no Paulistão. Juan Carlos Osorio também foi vítima palmeirense, desta vez no primeiro turno do Brasileirão por 4 a 0 e Milton Cruz sofreu a pior goleada sofrida pelo São Paulo na história frente ao Corinthians por 6 a 1.

Apesar de todos os números e recordes negativas do time na temporada nos clássicos, o time do Morumbi ainda segue firme na busca por uma vaga na Libertadores do ano que vem. A equipe ocupa a quarta posição na tabela, e terá dois adversários da parte debaixo da tabela, Figueirense no Morumbi e Goiás no Serra Dourada, para carimbar a participação no torneio continental e amenizar um pouco a frustração do torcedor nesse ano.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net



Jornalista em formação pela PUC-SP. Devoto da maior invenção criada pelo homem na história da humanidade: o futebol