Narrador do Esporte Interativo sobre a Champions: “Será muito melhor que na ESPN”

Crédito da foto: Divulgação/EI

O Esporte Interativo terá até 2018 à disposição transmitir na íntegra a Uefa Champions League, principal competição entre clubes da Europa. O torneio era “menina dos olhos” dos canais ESPN há 20 anos, mas a emissora do Grupo Turner venceu a última concorrência e agora possui exclusividade do evento em televisão fechada. Desde então, houve “alfinetadas” dos dois lados e, em entrevista ao Blog do Menon, o narrador André Henning garante: o EI veio para fazer história.

LEIA MAIS
Saiba onde assistir a rodada da Champions League na TV
Fãs comemoram estreia da Liga dos Campeões na TNT e sobra até para Neto

“Vai ser muito melhor aqui que na ESPN. Uefa não é boba e não aceitaria a troca se não confiasse no nosso trabalho. E é bom lembrar que a gente faz a Champions há seis anos, com direito a um jogo por rodada. Agora, vamos fazer todos os jogos. Temos capacidade. Temos oito correspondentes na Europa, ninguém teve isso antes. Eles estão no treino do Barça, no CT do Ral, na coletiva do Bayern. Quem fez isso antes?”, assegura Henning,

Mesmo com a pequena provocação, o jornalista respeitou a emissora “rival” e destacou o bom trabalho que fizeram enquanto transmitiam a Champions, além de pedir uma chance ao telespectador que conheça o Esporte Interativo. “Pediria um voto de confiança (ao telespectador). Se você não gosta, conheça, veja, preste atenção, analise, não vai se arrepender. Não vamos dever nada a ninguém, estamos preparados para fazer a melhor cobertura. A era da ESPN foi ótima, respeito o trabalho feito, mas agora começou o nosso”, avisou.

Sobre o atrito com o narrador Paulo Andrade (da ESPN Brasil) no Twitter, quando eles trocaram farpas ao estilo de cobertura de cada canal, Henning disse que o profissional do veículo concorrente foi “deselegante”.

“O Paulo Andrade eu não conheço. Ele fez um comentário que eu não gostei. Há um tempo, disse que ‘cada um tinha o que merecia’, em relação ao nosso narrador, o Jorge Higor. Foi deselegante. Depois, disse que ‘tem gosto para tudo’, quando alguém nos elogiou. Tem gosto para tudo mesmo e é bom que tenha. Ele tem um bom emprego, eu também tenho. E a vida dá voltas. Eu narrei o título brasileiro no mundial de handebol e não vou poder narrar o próximo campeonato. Já narrei o Inglês e o Alemão e estou fora”, comentou.

Crédito da foto: Divulgação/EI



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.