Por onde anda Daniel Lovinho, cria da base que chegou a ser esperança de gols no Palmeiras?

onde-anda3

Daniel chegou ao Palmeiras em 2004, ainda com 15 anos. Antes de desembarcar no Palmeiras, Daniel havia participado de peneiras no São Paulo e no Corinthians, mas por influência o pai palmeirense, ele foi jogar no clube Alviverde. Após disputar e se destacar na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2009, acabou sendo promovido para a equipe principal.

LEIA MAIS:
Por onde andam as última revelações do Palmeiras?

Ao todo foram quatro anos no elenco profissional do Palmeiras, e nem mesmo as várias trocas de técnicos fizeram com que o jogador ganhasse alguma chance real no time titular. ” Entrava faltando dez, quinze minutos. Você entrar com o time perdendo pra fazer dois, três, gols… Eu acho que isso não é uma oportunidade. Tem que jogar os 90 minutos pra você ver e analisar bem. Não é nem mágoa, mas a única coisa que eu achei que poderia ter sido diferente era isso. Questão de ter oportunidade de jogar 90 minutos. Nunca tive essa chance de jogar lá. Foi aí que comecei a ser emprestado”, disse o jogador em um entrevista para o blog “Futebol no Japão”.

Sem espaço no Palmeiras, Daniel Lovinho foi emprestado para Goiás (Série A), Ponte Preta (Série B), América-MG (Série A), Ipatinga (Série C) e Linense (Campeonato Paulista), mas não conseguiu brilhar em nenhum clube por onde passou.

Todas as vezes que retornava ao Palmeiras, Daniel Lovinho era colocado para treinar separado, sempre esperando uma proposta de outro clube. O atacante chegou a fica mais de dois meses sem jogar e treinar, até que recebeu uma proposta de um clube da segunda divisão do Japão.

Em julho de 2013 o atacante rescindiu seu contrato com o Palmeiras e fechou com o ThespaKusatsu Gunma, time que tinha um dos piores ataques do campeonato e brigava apenas para não cair para a terceira divisão. Lovinho chegou a marcar dois gols e dar uma assistência, mas ainda não havia se firmado como titular.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Com a permanência na segunda divisão garantida, em 2014 as coisas começaram a mudar para o atacante, que terminou a temporada como artilheiro do time, com 14 gols e um dos principais atacantes do campeonato.

Atualmente Daniel Lovinho defende o Kyoto Sanga, também do Japão.

O atacante ganhou esse apelido de “Lovinho” pela semelhança com o atacante Vágner Love, que também é cria da base do Palmeiras e foi um dos principais destaques na Série B. Quando chegou ao clube, Love ainda era a grande estrela do Verdão, e as comparações foram inevitáveis.