Opinião: o Flamengo desse ano é para esquecer

Foto: Reprodução/Facebook

Um feliz ano novo, Flamengo. Após o empate com a Ponte nesse domingo (22), está descartada toda e qualquer possibilidade de Libertadores (mera formalidade). E o que tirar de lição desse ano que não se disputou nenhuma decisão? O mais perto de um título foi o vice da taça Guanabara, muito pouco para o Flamengo.

LEIA TAMBÉM:
Mercado da bola: Flamengo se aproxima de renovação com Sheik
Brasileirão: Sheik pede que Flamengo jogue reta final com honra

Talvez percebam que não se forma um time só com atacantes, nem no meio da temporada, e que não basta qualidade. No Flamengo precisa daquele “a mais”. Na falta de taça desse ano, deveriam ter entregado ao Flamengo uma taça “cavalo-paraguaio” pela quantidade de chances perdidas de entrar no G-4 ou troféu “água de salsicha” pela passividade dos jogadores do rubro-negro em tantas partidas.

Foi uma verdadeira aula de “como não deve ser o Flamengo”, aliás, vem sendo uma aula a muito tempo. A impressão que me dá é que o clube não mostrou a cara esse ano. Antes que me venham tacar pedras, acusar de discurso político e outras coisas mais, me diz (sem pesquisar) qual foi o “jogo épico” do Fla nesse ano? Tirando a sequência dos seis jogos, não teve nada que fizesse o torcedor ir no estádio (ainda assim, uma das maiores médias de público).

A famosa fala do Luxa de que “não entendem nada de futebol” é dita a cada derrota e eu, no alto da minha paciência, dizia que não passa de birra do técnico, mas talvez ele esteja certo. Não pela demissão dele, mas por todas as escolhas da diretoria nesse ano, que se mostraram erradas da escolha do técnico para o Carioca até a festa de aniversário.

O que mais me salta os olhos é essa preocupação em gourmetizar o Flamengo. Claro, a instituição é eterna, melhorar como clube é uma das prioridade, mas isso tudo é meio e não fim. Não estou pregando irresponsabilidade, longe de mim, mas é uma simples questão: Quem seria o Flamengo sem resultado esportivo? O maior destaque do Flamengo têm sido nos balanços financeiros…

É muito pouco. Disseram que o clube passou por uma reformulação administrativa, é hora de reformular o futebol, e nada de empresário. É colocar gente que conhece da coisa e principalmente conhece de Flamengo.

Foto: Reprodução/Facebook