Opinião: Santos, o atual rei dos clássicos

(Foto: Reprodução Flickr)

O Santos, no começo da temporada, era apontado como o time mais fraco entre os grandes paulistas. Realmente, comparando as contratações e até mesmo o momento financeiro dos clubes, essa afirmação possuía fundamento e não era nenhum exagero. Com o passar dos jogos, a mescla entre jogadores experientes e a garotada deu resultado: conquista do título estadual, o grande candidato ao G-4, finalista da Copa do Brasil e a equipe com melhor aproveitamento diante dos rivais.

LEIA MAIS:
Longuine coloca Palmeiras como maior rival do Santos na atualidade

Em 2015, o Peixe disputou 16 clássicos até o momento, tendo impressionantes 10 vitórias, somando outros 2 empates e 4 derrotas, marcando 25 gols e sofrendo 15 gols. No total, o time praiano atingiu 66% de aproveitamento. Além disso, quando elaboramos as estatísticas a partir de seu mando de campo, os números são ainda mais incríveis: foram 9 jogos, com 8 vitórias e um mísero empate.

Outro destaque dessa boa fase do Santos no ano e contra os co-irmãos da capital, é o centroavante veterano Ricardo Oliveira. O artilheiro disputou todos os clássicos, anotando, em 16 jogos, 13 gols (foram 3 em cima do Corinthians, 7 no São Paulo e mais 3 no Palmeiras). É uma marca extremamente expressiva, ainda mais se tratando de um jogador de 35 anos e que voltou ao país sem a confiança da torcida brasileira, de um modo geral.

Comparando com o aproveitamento de seus adversários históricos, o Alvinegro da Baixada tem uma vantagem confortável. Corinthians e São Paulo disputaram 13 clássicos cada, tendo conquistado 41% e 23%, respectivamente. Já o Palmeiras, que detém o melhor retrospecto em clássicos computando apenas o Campeonato Brasileiro, tem 50% ao todo, em 12 partidas.

Corinthians: 4 vitórias, 4 empates e 5 derrotas. Marcou 14 gols e sofreu 16 gols.
São Paulo: 2 vitórias, 3 empates e 8 derrotas. Marcou 10 gols e sofreu 24 gols.
Palmeiras: 5 vitórias, 3 empates e 4 derrotas. Marcou 20 gols e sofreu 15 gols.

Também vale ressaltar que Corinthians e São Paulo ainda se enfrentam pelo 2º turno da competição nacional, na Arena Corinthians, pela 36ª rodada. Os outros grandes do estado, Santos e Palmeiras, decidem a Copa do Brasil em duas partidas, podendo melhorar ainda mais o retrospecto.

Para o torcedor, o ano que, aparentemente, tinha boas chances de dar errado, está sensacional. Dorival Júnior assumiu o comando e, com todos os muitos méritos, conseguiu tirar o máximo de cada jogador, sem contar o belo futebol ofensivo apresentado pelo Santos após a sua chegada. Da zona de rebaixamento ao G-4, com boas possibilidades de garantir dois títulos e a vaga na Libertadores de 2016.

Santos, continue nos mostrando o que é jogar bonito, assim como Grêmio e Corinthians. Santista, torça para que, daqui pra frente, todos os jogos do seu time sejam contra os rivais, a fase é muito favorável!

Crédito da foto: Reprodução/Flickr do Santos



Um jovem paulistano, estudante de jornalismo, amante de futebol e apreciador de boas bandas de punk rock.