Presidente do UFC no Brasil fala sobre interesse de Spider em voltar a lutar

Anderson Silva revelou recentemente que quer voltar aos octógonos assim que acabar sua suspensão de um ano por doping no UFC 183 e segundo o presidente da categoria no Brasil, Giovani Decker, embora ainda não haja confirmação de que isso vá acontecer, ele fará de tudo para que o regresso de Spider seja em solo brasileiro.

De acordo com o jornal Lance!, ainda não há uma posição oficial sobre o retorno do multicampeão às lutas.

“Muitas vezes o lutador publica o desejo dele. É uma forma de impressionar a companhia. ‘Quero lutar aqui ou ali, tô pronto’. Acho normal. Isso é uma novidade pra mim, na verdade… Não tem nada oficial. Ele está apto a lutar em fevereiro. Tem muita discussão dentro da empresa sobre o que será feito com o Anderson. Ele é uma estrela internacional. Claro que dentro do possível tenho o desejo de trazer ele para uma volta no Brasil. Mas é uma grande discussão. O Anderson é brasileiro, mas é estrela internacional. É uma discussão pesada”, analisou o dirigente.

“Sempre disse que queria menos eventos, mas melhores no Brasil. Essa tem sido a minha bandeira com o UFC no Brasil. Sendo franco e claro: os dois eventos que caíram na minha mão foram assim. Não só o UFC 190, mas honestamente não teve um Fight Night no mundo que teve esse card aqui de São Paulo, com a relevância local e tudo mais”, acrescentou.

“Vou brigar, e brigo mesmo para ter os melhores aqui. Mas não é fácil assim. O Anderson desperta interesse do mundo todo. É um conjunto de coisas. Não é simples como o fã torce para que seja. É mais complexo”, concluiu.

Foto: Site oficial do UFC