Quem fez as regras do futebol? Onde surgiram?

Pode parecer um pouco idiota para quem gosta de futebol, mas como foram criadas as regras, como chegamos a esses grandes nomes do esporte. Marcas valiosas, grandes competições.

LEIA MAIS:
Saiba como é a vida de um árbitro da várzea. Tem até ameaça de morte!
Opinião: Tecnologia no futebol é boa?

Senta que vamos falar do tempo do tataravô chinês. Época das dinastias chinesas, em livros vemos que era usado para pratica de guerra. Fazendo malabarismos com uma bola de couro enxertada com plumas. Os romanos também tinham o esporte como uma maneira de exercitar para guerra. Podia bater em todas as partes do corpo, até atingir a meta.

Já pulando alguns séculos chegando ao século XIX, onde os ingleses modificaram o rugby criando o “Football Association” a mais antiga associação do futebol, sediada na Escócia. Nascida para unificar as ligas da Europa. Mesmo a Escócia não figurando como uma das grandes potencias no futebol ela é ainda é sede e mantenedora dessas regras. Já estabelecendo que não poderia tocar com as mãos, exceto o arqueiro, em 1874 nasce a figura do árbitro e não um, mas dois para discutir com os capitães sobre qual infração aconteceu. Com a criação da FIFA em 1903 começou a modernização do esporte, a FIFA que só foi aceita pela associação a “International Football Association Board” em 1913. (Tá e o que isso muda nas regras?)

Pense você que na copa de 70, no México foram usados os cartões amarelo e vermelho para auxiliar as emissoras pelo fato das câmeras não entenderem o que passava dentro do campo quando um árbitro expulsava ou advertia o jogador, e outro fato é a linguagem universal para entendimento de infração ou expulsão. O apito entra na forma de evitar que o arbitro grite para parar o atleta, ao silvo do apito todos entendem que algo esta errado.

O que modificou muito no futebol atual não foram as regras, mas sim a tecnologia. se houver interesse em saber já deixei aqui um texto sobre, pode acessar no leia mais.

Já para os tempos atuais não existem muitas modificações, seguimos o que os “velhinhos” da On Board determinaram a anos, as grandes marcar e empresas que determinam para quem e o seguimento do futebol deve se direcionar, o que não muda é a paixão pelo futebol. E pense comigo, como seria o futebol sem essas regras?

Obrigado e segue o jogo.

Crédito da foto: Getty Images



Sou Formado Árbitro de Futebol pela FPF. Na várzea o Juiz, Professor, FDP, entre outros Graduado em Comunicação Social Estudioso em leis do Futebol Marketing esportivo Gosto de falar com pessoas, as mais diversas Sou humorado Gosto de esportes e resenhas sobre. Sei nadar cachorrinho Gosto do pequeno Príncipe Shimeji, gosto muito, curioso, fã do Sidney