Rugby: esse esporte ainda vai ser grande no Brasil?

Fernanda de Lima / Torcedores.com

Apesar de muitos citarem como sendo um esporte desconhecido da população brasileira em geral, nos últimos três anos o rugby é o segundo esporte que mais cresceu, estando apenas atrás do MMA. Só no estado de São Paulo, são mais de 30 mil praticantes, mais de 10 mil federados e 230 clubes no país.

Reconhecendo o avanço do rugby nacional em popularidade, estruturação e desempenho, a IRB selecionou o Brasil como um dos países estratégicos para investimentos da entidade internacional nos anos seguintes.

Ainda assim, tanto os clubes quanto as seleções são amadoras e atletas e dirigentes, portanto, não são remunerados, como nos conta Martin, jogador do SPAC, O problema de o esporte ser amador é que um jogador trabalha, estuda e ainda joga, ou seja, se dedica a muitas atividades. Além disso, tiramos dinheiro do bolso para poder estar aqui. Falta investimento na categoria de base:o CBRu (Confederação Brasileira de Rugby), oferece palestras e treinos em escolas de graça. Infelizmente poucas crianças participam achando o esporte agressivo, quando fazemos atividades com bola e sem contato físico.”

Em 2009 foi determinado que o rugby retornaria aos Jogos Olímpicos Rio-2016 na modalidade Sevens (uma variante com apenas sete jogadores em cada time e em dois tempos de sete minutos cada), após um hiato de 92 anos.  Para Fernando Portugal, jogador da Seleção Brasileira: “Eu penso nos Jogos Olímpicos como um momento para consolidar o esporte e não em rendimento, vamos enfrentar equipes que tem uma estrutura profissional e anos de desenvolvimento na nossa frente. Não é só se profissionalizar, preparar a base e isso demanda tempo, trabalho e estrutura que se conquista com o tempo”.

Nos próximos dias o Brasil fará amistosos contra a seleção alemã, dia 4/12 no Pacaembu (a entrada é um livro), às 21h, como último compromisso do ano.

No ano que vem, haverão mais dois jogos, pelo campeonato Americas Rugby Cup, que serão contra os Estados Unidos (27/02) e Argentina (5/03). Depois terá Olímpiadas (na modalidade Seven) e no segundo semestre inicia o Campeonato Brasileiro.

Foto: Fernanda de Lima / Torcedores.com



Estudante de jornalismo com mais de duas décadas de arquibancada. Fã de futebol e suas histórias mirabolantes, álbuns de figurinhas, torcidas e futebol de botão e cerveja. Aliás, nada que tenha frescura. Como diria Galeano, não passo de uma mendiga do bom futebol de qualquer parte do mundo e acredito que se você não sabe de futebol, tampouco sabe o que é a vida.