Santos x Palmeiras: a consagração de uma geração

Santos x Palmeiras

Não é só o ‘status’ de maior vencedor do futebol brasileiro que estará em jogo na final desta Copa do Brasil. Palmeiras e Santos, ou Santos e Palmeiras (como queira), também vislumbram a consagração de um time; uma geração de grandes jogadores que, para serem eternizados na memória do torcedor, precisam, essencialmente, de um título nacional.

LEIA MAIS:
Santos x Palmeiras passará em 5 canais na TV. Em qual você vai assistir?

Nomes como Zé Roberto, ídolo por onde passou, o goleiro Fernando Prass, o paraguaio Lucas Barrios, Dudu, Robinho, Rafael Marques e o garoto-estrela do Palmeiras, Gabriel Jesus, têm na Copa do Brasil a oportunidade (real) de se consagrarem com a camisa verde e branco, já marcada por grandes academias do futebol brasileiro.

Ao mesmo tempo, e na mesma situação, os santistas Ricardo Oliveira, artilheiro do Campeonato Brasileiro deste ano, o elogiado Lucas Lima e os meninos Gabriel, Marquinhos Gabriel e Geuvânio também estão em busca de um ‘título de expressão’ para se perpetuarem na história do clube de Pelé.

Derrotados no Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil é a última opção para salvar o ano de ambas as equipes, que no primeiro semestre protagonizaram a decisão do Paulistão. A expectativa em torno do confronto inédito (na Copa do Brasil) é muito grande; o ataque é visto como ponto alto das duas equipes e a premissa é de muitos gols.

O primeiro jogo acontece nesta quarta-feira (25), a partir das 22h (DF), na Vila Belmiro. Já a ‘volta’ acontecerá na próxima semana, dia 02, no mesmo horário, na Arena Palmeiras. Ao contrário das outras fases, o gol qualificado não será um critério de desempate, ou seja, os gols marcados fora de casa não terão peso maior. Caso haja empate no placar agregado, a decisão irá para os pênaltis.

Crédito da foto: Getty Images



Escritor e jornalista, autor do romance 'O cachorro, o rato e a paixão' e do 'Projeto Demo: Histórias que viram estórias'. Formado em jornalismo pela Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande (MS), atualmente trabalha no jornal semanário e online O Liberdade. Palmeirense mesmo após um 5 a 1.