10 melhores jogos do Santos em 2015

Reprodução/ Facebook Oficial

O torcedor santista passou por momentos distintos em 2015. Começou o ano pensando que brigar contra o rebaixamento, ao menos no Campeonato Brasileiro, era uma possibilidade. De repente, porém, era campeão paulista. Só que, com a empolgação do título, veio o choque: zona de rebaixamento no nacional. Até Dorival Jr. chegar e iniciar arrancada rumo ao G4. Para, no fim, nem Libertadores, nem título da Copa do Brasil.

Confuso? Pois bem. Se o santista pode discutir se o saldo do ano é positivo ou não, ele pode ao menos guardar na memória com carinho jogos inesquecíveis. Foram algumas grandes atuações e, abaixo, as 10 melhores. Discorda? Pode enviar outras sugestões, claro.

10. Santos 3 x 1 Fluminense – Campeonato Brasileiro

Um jogo que manteve o time no G4 e que começava a mostrar que o Santos vivia seu auge no ano. Em apenas 10 minutos já havia aberto 2 a 0, fez três ainda na primeira etapa e pôde relaxar na segunda e, por fim, viu uma de suas táticas mais usadas dar um resultado perfeito: a pressão em cima da zaga e do goleiro rival. Lucas Lima cerca Diego Cavalieri, que tenta dar um chutão e para no pé do meia, que marca.

9. São Paulo 1 x 3  Santos – Copa do Brasil

Se houve um time no qual o estilo de jogo do Santos encaixou em 2015, este foi o São Paulo. A primeira partida contra o rival que aparece na lista é a ida da semifinal da Copa do Brasil, quando o Santos mostrou que, com vontade, poderia jogar fora de casa também. Apesar de pressionado pelo mandante no Morumbi, deu aula de contra-ataque para marcar três gols e praticamente definir o confronto.

8. Santos 2 x 1 Palmeiras – Campeonato Paulista

Poderia ser a final do Campeonato Paulista, mas não: se trata do jogo da primeira fase. O Palmeiras abre o placar cedo e assusta a Vila Belmiro, que via um time recém-montado e criticado sair perdendo para um time com mais de 20 reforços. Mas Renato empata e Ricardo Oliveira, com cavadinha, vira o jogo, na primeira grande atuação do time no ano.

7. Santos 3 x 0 São Paulo – Campeonato Brasileiro

Um jogo com cerca de 5 mil pagantes, mas que outros milhares de santistas se arrependeram de não ter visto in loco. O São Paulo não viu a cor da bola na Vila Belmiro, com aula tática do Santos – seja na pressão na saída do rival, seja na bola aérea, seja na triangulação lateral com a movimentação de Ricardo Oliveira. Um passeio.

6. Santos 2 x 1 São Paulo – Campeonato Paulista

Mais um jogo contra o São Paulo, e o primeiro de dois nos quais o torcedor sentiu que mais gols poderiam ter sido feitos. Na semifinal do Paulista, em jogo único, o Santos dominou o São Paulo por 90 minutos – e o símbolo é o gol antológico de Geuvânio, driblando adversários desde o próprio campo. Foi a melhor atuação do time na conquista do Estadual.

5. Santos 4 x 0 Atlético-MG – Campeonato Brasileiro

O Atlético-MG era vice-líder e ainda próximo ao Corinthians, mas as esperanças de título dos mineiros começaram a acabar naquele dia. O Santos, com destaque para Gabriel, humilhou o rival como se este brigasse contra o rebaixamento. Gabriel marcou dois, conquistou definitivamente o santista que ainda duvidava do garoto e o G4 passava a ser um sonho real.

4. Santos 2 x 1 Palmeiras – Campeonato Brasileiro

O Santos vinha de um jogo memorável contra o São Paulo quatro dias antes, e entrou em campo contra o Palmeiras para se consolidar no G4 do Brasileiro. E assim o fez. Perdeu tantos gols que, se o jogo tivesse terminado em 7 a 1, diriam que “foi pouco”. Foi o auge do embalo da equipe – mas a diretoria preferiu pedir para que a final da Copa do Brasil, que começaria três dias depois deste jogo, fosse adiada. E aí o auge passou e o fim da história todos sabem.

3. Corinthians 1 x 2 Santos – Copa do Brasil

As grandes atuações do time no ano vieram no torneio de mata-mata, deixando o top 3 inteiro formado pela Copa do Brasil.

Muitos santistas, quando o time encarou o Sport na terceira fase do torneio, afirmaram preferi ser eliminado e ir jogar a Sul-Americana, ainda mais após a derrota em Pernambuco na ida. Mas, na volta, o time se classificou e, no sorteio, caiu com o Corinthians, já líder do Brasileiro. Muitos lamentaram: “Passou só para cair para o rival”. Mas não foi o caso. Sobre o jogo de ida você lê daqui a pouco – mas a volta também foi espetacular. Gabriel abre o placar após jogada maravilhosa de Lucas Lima e Geuvânio e cala o Itaquerão. Ricardo Oliveira aumenta o placar em jogada idêntica no segundo tempo e o Santos se classificava sobre o principal rival dando aula de contra-ataque.

2. Santos 3 x 1 São Paulo – Copa do Brasil

O jogo que durou 24 minutos.

O Santos entrou com vantagem de 3 a 1 fora de casa. Viu o rival entrar praticamente sem meio campo. E, em 24 minutos, não só fez três gols como perdeu, ao menos, mais três. Tirou o pé após a blitz inicial, o que muito lamentaram. Mas, se contados apenas os 24 minutos iniciais, um show histórico. E mais: o último jogo da carreira de Rogério Ceni foi este. Um ídolo do rival “aposentado” vendo tamanha atuação.

1.Santos 2 x 0 Corinthians – Copa do Brasil

Mas a melhor atuação do ano do Santos, apesar do encaixe contra o Tricolor, não foi contra o São Paulo. Mas sim contra o campeão brasileiro.

Todos os temores santistas de que passar de fase na Copa do Brasil para pegar o Corinthians era péssimo negócio acabaram com a melhor atuação do time em 2015. O Santos dominou o líder do Brasileiro na Vila Belmiro. Não deixou o rival jogar, fez gol em sua jogada mais produtiva (a triangulação na lateral com um atacante entrando do lado oposto – o 1° gol do time, de Gabriel), viu atuação fantástica de Lucas Lima e garantiu um jogo para torcedor nenhum esquecer, com a Vila Belmiro pulsando.



Jornalista esportivo.