Comentarista do SporTV diz que River teria chance com o Barcelona se jogasse ‘tudo o que sabe’

Crédito da foto: Reprodução/SporTV

O Barcelona (ESP) não se esforçou muito para bater o River Plate (ARG) neste domingo (20), em Yokohama (JAP), para ficar com o título do Mundial de Clubes da Fifa. Aliás, as chances do time argentino superar os catalães eram mínimas, visto às condições em que as equipes chegaram ao torneio. O comentarista Raphael Rezende, no Troca de Passes, do SporTV, seguiu essa linha e disse que os sul-americanos só poderiam igualar o jogo se atuassem de forma perfeita.

LEIA MAIS
Casagrande interrompe Galvão Bueno para comparar Corinthians a Barcelona
Mundial: Galvão comete gafe com Mascherano e internautas não o perdoam; veja
Band é eleita como melhor emissora aberta para esportes em 2015

“O sul-americano tem de jogar 100% e o outro só 30 ou 40%. Tem de ser 100% mesmo, não pode errar nada no jogo. Aí você tem uma chance de competir. Acho que o River aproveitou mal os momentos que teve no jogo, como a bola parada quando o jogo estava 0 a 0. O River ocupou o campo de ataque em alguns momentos, soube pressionar. Mas não foi um jogo de perfeição nesse aspecto”, disse Rezende, que citou um exemplo que quase deu certo: o Estudiantes (ARG) de 2009.

“O grande exemplo foi o Estudiantes de 2009. Não era o mesmo Barcelona de 2011, nem o de hoje. O Estudiantes segurou o primeiro tempo inteiro e ainda saiu na frente. Tinha uma bola aérea forte, e o Boselli fez o gol nas costas do Puyol. Ficou muito perto do título mundial. Era o grande exemplo. Era erro zero. O erro deles veio aos 44 minutos do segundo tempo. É castigo”, comentou o jornalista.

Crédito da foto: Reprodução/SporTV



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.