Corinthians cai na Libertadores, mas é campeão nacional, como em 2011

http://gty.im/473224470 No início do ano a torcida Corintiana estava confiante. Volta do técnico Tite, um bom desempenho na Flórida Cup. Perdeu por 1×0 para o Colônia e no segundo jogo, o Timão venceu o Leverkusen, por 2×1.

Primeiro, o Corinthians teve que conviver com o fantasma do Tolima, encarando mais uma fase preliminar da Libertadores da América. Dia 04 de Fevereiro, Itaquera foi um caldeirão e mesmo com a expulsão de Paolo Guerrero, o Timão aplicou 4×0 no Once Caldas, da Colômbia.
Obrigado, Sheik! O primeiro gol foi indescritível! 1×1 no jogo de volta nos garantiu na fase de grupos da competição continental.

Jadson, então provável reserva entrou a para fazer dupla com Renato Augusto. Na Libertadores, logo de cara um dois a zero no São Paulo, com um futebol envolvente. Vale lembrarmos do gol de Elias, após uma tabela com o ex-meia tricolor. Elias foi um dos artilheiros da equipe na competição.

 

Antes do torneio começar, o grupo do Corinthians era visto como o mais difícil: Corinthians, São Paulo, Danúbio e San Lorenzo ( Campeão 2014).

Depois da vitória no clássico, Elias garantiu a vitória na Argentina. Na terceira rodada, Felipe e Guerrero deram a vitória.  No jogo de volta, contra o time uruguaio, 4×0 em Itaquera, três do Guerrero e um gol do Jadson.  0x0 contra o time do papa Francisco. Primeira posição consolidada com 13 pontos.
O Corinthians se classificou com antecedência. Na última rodada da fase de grupos, o tricolor do Morumbi a venceu e avançou. Muito se falou em facilitar o jogo para que o rival das oitavas fosse mais “fácil”. Nessa última rodada havia até a chance do São Paulo cair na fase de grupos, mas com a vitória o time do Morumbi foi a 12 pontos e os argentinos perderam para  o Danúbio.

Aí aparece o Guarani, do Paraguai. Fora de casa, o Timão decepcionou e perdeu por dois a zero no Paraguai. Gols de Santander e Contrera.

 

 

Na volta, o time estava muito ansioso, a bola queimava, de uma forma inacreditável. No finalzinho do jogo, o golpe. Gol do Guarani. 40 mil vozes foram silenciadas. Aos 46 do segundo tempo, Federico Fernandez fez o gol da vitóroia dos Paraguaios.  Particularmente, senti falta do grito de Timão, que ecoava quando o time do Parque São Jorge leva um gol no Pacaembu. Vi torcedores no celular, sem emoção..

A partir daí, o clube se entregou ao Brasileiro, foi, competiu e acabou campeão Brasileiro, da mesma forma que aconteceu em 2011. Caímos para o Tolima, na Pré-Libetadores e em Dezembro, o título brasileiro veio.

Uma tarde triste para a torcida alvinegra, que horas antes perdeu o ídolo Sócrates, que havia dito que queria morrer no dia de um título do Timão.



Admirador do esporte, principalmente, do Futebol. Do Brasileiro, acompanho séries A, B e C.