Goleiro “tipo Neuer” e jogadores que atuam em três posições: veja como o Palmeiras trabalha sua base

palmeiras

O Palmeiras não é um clube acostumado a revelar grandes jogadores, mas trabalha intensivamente para reverter esse quadro, e a melhor prova disso é que no título da Copa do Brasil, três atletas das categorias de base do clube entraram em campo: Matheus Salles, João Pedro e Gabriel Jesus, considerado a revelação do Brasileirão. Além disso, o clube criou uma “cartilha” para trabalhar melhor os garotos antes serem promovidos ao time profissional.

LEIA TAMBÉM:
Com mais de 50 jogadores, Palmeiras tem ótimas “moedas de trocas”. Listamos algumas

Nesta semana, o Globo Esporte SP exibiu uma matéria e mostrou como funciona o trabalho do Alviverde nas categorias de base do clube, que investe cerca de R$ 12 milhões por ano nas categorias inferiores, e nesta temporada utilizou apenas 12 jogadores que foram formados no próprio clube.

Sob a direção do presidente Paulo Nobre, o Palmeiras iniciou uma reformulação nas categorias de base, principalmente depois que contratou João Paulo Sampaio para comandar o departamento de formação de atletas. Além de levar outros profissionais experientes para a equipe, ele ainda criou uma cartilha para ajudar na criação de novos craques.

Entre as principais exigências, os atletas precisam saber atuar em pelo menos três posições diferentes. Os goleiros, por exemplo, precisam ter no mínimo 1,83 de altura e saber jogar com os pés e com personalidade, seguindo o exemplo do alemão Neuer, do Bayern de Munique. Os atacante também precisam seguir algumas orientações da cartilha, como chutar com os dois pés.

VEJA TAMBÉM:
Por onde andam as última revelações do Palmeiras?

Além disso, a diretoria do clube mudou a rotina de treinamentos dos jovens atletas e os aproximou do elenco profissional do clube, sendo que a cada dia da semana, uma categoria diferente treina das dependências do CT da Barra Funda.

Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras