Lateral pretendido pelo Grêmio já foi preso na Europa acusado de “ofensa sexual”

Crédito: Getty Images.

Com dificuldades em assegurar junto ao Santos a permanência de Galhardo, o Grêmio agiu rápido no mercado e mantém negociações avançadas com o jovem lateral-direito Wallace, de 21 anos, revelado pelo Fluminense. O jogador pertence ao Chelsea, da Inglaterra, e esteve cedido ao Carpi, da Itália, para a disputa da temporada de 2015. Para o clube gaúcho, ele viria por empréstimo de um ano.

MAIS NOTÍCIAS:

Mercado da Bola 2016: Jornalista diz que Palmeiras e Inter estão perto de acordo por Jackson

Pikachu, John Lennon e até Mensalão: os nomes e apelidos mais estranhos do futebol brasileiro

Mesmo no início da carreira, Wallace já acumula um episódio negativo extracampo. Quando ainda atuava pelo Vitesse, da Holanda, no primeiro semestre de 2015, o atleta esteve no centro de uma grave polêmica ao ser colocado pela polícia holandesa como suspeito de “violência sexual”, após ir a uma festa em uma boate na cidade de Arhen. Ele foi detido pelas autoridades locais e só foi liberado após prestar esclarecimentos.

Assim que soube do ocorrido, o Vitesse aplicou uma multa no brasileiro e o tirou do jogo seguinte. Na época, um porta-voz do clube salientou que “nós soubemos que Wallace foi preso suspeito de uma ofensa, mas não vamos especular sobre a natureza da suspeita. Primeiro, os fatos devem ser esclarecidos, e queremos ouvir a versão dele. Depois, podemos julgar”. Até hoje não se tem uma versão clara do que teria ocorrido na casa noturna.

Ciente da repercussão negativa na mídia envolvendo o caso, a assessoria de Wallace se prontificou a divulgar uma nota, dizendo que:

“A assessoria (…) vem esclarecer sobre o fato ocorrido na última madrugada com o jogador. Wallace esteve na referida data numa boate na cidade de Arnhen, na Holanda. Ao sair da mesma foi comunicado por um policial que precisaria ir à uma delegacia prestar esclarecimentos sobre uma acusação que havia sido feita a ele (…) O caso já está encerrado, pois a acusação em questão foi retirada em função da ausência de quaisquer evidências”.

Assim que foi liberado pela polícia local e conseguiu voltar para casa, o lateral resolveu usar uma frase do atacante Adriano Imperador para se justificar. Por meio do seu Instagram, Wallace postou uma foto com a legenda: “Que Deus perdoe essas pessoas ruins…”.

Crédito: Getty Images.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.