Mauro Beting se pronuncia sobre reclamações dos moradores da Pompéia com o Allianz Parque; confira!

Mauro Beting dá recado para quem desconfia de Dracena no Palmeiras; veja
Reprodução

Jornalista e palmeirense declarado, Mauro Beting se pronunciou neste sábado, via redes sociais, a respeito do imbróglio envolvendo os moradores da Pompéia e o estádio do Palmeiras, o Allianz Parque. Enquanto os vizinhos da arena palmeirense reclamam do barulho e tumulto, abrindo até mesmo um inquérito civil, os torcedores alegam que o estádio chegou na região muito antes de qualquer um. Mauro Beting reforçou o coro alviverde.

LEIA MAIS
Moradores da Pompéia reclamam: “o bairro está arrebentado por causa do Palmeiras”
Mattos é visto em aeroporto de Londres e palmeirenses vão à loucura nas redes sociais

A principal resposta dada por Mauro Beting às reclamações da Associação Amigos de Vila Pompéia, presidida pela moradora Maria Antonieta de Lima e Silva, se dá por conta do trecho da entrevista concedida ao UOL Esporte que ele mesmo destacou em sua conta no Instagram.

trecho uol esporte

Confira abaixo a transcrição completa da resposta de Mauro Beting aos argumentos destacados acima da Associação Amigos de Vila Pompéia. Leia, analise e opine também nos comentários!

“Sim. Somos barulhentos os palmeirenses. E os torcedores de todos os clubes. Fazemos festa. E temos motivo para tanto. Entendo quem precisa dormir e trabalhar. Mas em dia de Palestra NESSUN DORMA, né, Pavarotti? Sei que tem gente que não faz festa. Eu mesmo tive o celular roubado antes do jogo final. É muito amor que não tem cabimento para apenas 40 mil lugares. Mas a gente vai mesmo aglomerar. Comer pernil. Apreciar sem moderação. Eu entendo quem reclama e que mora perto ao estádio. Gente que não reclamou tanto com os dois shoppings, um construído há mais de 25 anos, outro que tem pouco mais de cinco. Faz parte. SÓ NÃO DÁ PRA TOLERAR É QUANDO ALGUÉM VEM FALAR QUE DEIXARAM CONSTRUIR “UMA ARENA DENTRO DE UM BAIRRO RESIDENCIAL”…

Primeiro: em 1976 entraram mais de 40 mil na final do Paulista. Segundo, ou melhor, primeiro de tudo: O PARQUE ANTARCTICA foi inaugurado em 1902. O Palestra comprou a área em 1920 – e já jogava no estádio desde 1917. O Stadium Palestra Italia foi reinaugurado em 1933. E A MADAME VEM FALAR QUE DEIXARAM CONSTRUIR? A senhora é que veio morar do lado do estádio. A senhora pode presidir os amigos da Pompeia. Mas o bairro é o que é também pelas visitas de Paul McCartney e David Gilmour. O seu metro quadrado também é o que é pelo estádio do Palmeiras. Pelo clube do Palmeiras. Pela história do Palmeiras. O estádio maior não é tão maior do que já era. E ele, como palmeirense que é, chegou primeiro que a senhora e que todos que, sim, estão com problemas para dormir e se locomover. Sabemos e respeitamos. Desde que vocês respeitem os primeiros que chegaram. E fizeram o bairro que vocês moram. Respeite o vizinho. E estude a história. Só vive de passado quem tem história. E, aproveite, e peça para o shopping fechar as portas mais cedo, também”.

Confira abaixo uma galeria de imagens da festa alviverde antes da final da Copa do Brasil, contra o Santos:

Foto: Reprodução