Mercado da Bola: Mourinho não é mais técnico do Chelsea

Mourinho não comandará mais o Chelsea. O clube confirmou saída do técnico nesta quinta-feira (17), publicando uma mensagem de despedida no site e não descartou uma possível volta do comandante: “O treinador será sempre bem-vindo em Stamford Bridge”.

LEIA MAIS:
Jornal divulga “dispensados” no Chelsea; tem brasileiro na lista
Esquentar privada e servir café. Veja o que mais o capitão do Chelsea já teve de fazer

O desempenho da equipe não vinha agradando os torcedores e a comissão do clube. Em 16 jogos pela Premier League, o Chelsea venceu apenas quatro, ficando a um ponto da zona de rebaixamento. Além disso, o técnico tinha problemas com alguns jogadores do elenco, como Oscar e Diego Costa. Ainda assim, o time se classificou e está nas oitavas de final da Champions League, onde vai enfrentar o PSG, da França.

Segundo a BBC, apesar da saída de Mourinho dos Blues, o treinador exigiu continuar recebendo seu salário até o final da temporada – já que tinha contrato até 2018. Estima-se que os valores cheguem a 340 mil euros por semana.

Existem rumores de que o possível sucessor do português seria Juande Ramos, ex-técnico de Sevilla, Real Madrid e Tottenham, que se encontra desempregado. O clube não se manifestou perante os comentários.

Sem treinador, o próximo compromisso dos Blues será neste sábado (19) contra o Sunderland, pela Premier League, no Stamford Bridge.

Confira o texto publicado pelo Chelsea em seu site oficial:

“O Chelsea e José Mourinho acordaram hoje a rescisão amigável do contrato. Todos nos Chelsea agradecem ao José pela seu enorme contributo desde que regressou no verão de 2013. Seus três títulos ingleses, Supercopa e três Copas da Liga em duas passagens o fazer o técnico mais bem-sucedido de nossa história de 110 anos. Mas tanto José, quanto a direção concordaram que os resultados não foram bons suficientes nesta temporada. O clube quer deixar claro que José nos deixa em bons termos e sempre será uma figura amada, respeitada e significante no Chelsea. Seu legado em Stamford Brigde e na Inglaterra está garantido, e ele sempre será bem-vindo de volta. O foco do clube agora é garantir que nosso talentoso elenco atinja seu potencial. Não haverá pronunciamentos até a chegada de um novo nome.”

Crédito da foto: Reprodução/Site Oficial do Chelsea



Estudante de jornalismo da Universidade Metodista. Amante assíduo do futebol.