Mineirinho vê revés de Fanning para Medina e é campeão mundial de surfe

O Brasil mostrou pelo segundo ano consecutivo que é o país do surfe. Nesta quinta-feira, Adriano de Souza, o Mineirinho, sagrou-se campeão de 2015 ao avançar à final em Pipeline, no Havaí Além de bater o local Mason Ho, o paulista do Guarujá contou com a “ajudinha” do conterrâneo Gabriel Medina, que bateu na outra semifinal o australiano Mick Fanning, que tentava o tetracampeonato. No ano passado, Medina foi o primeiro brasileiro a vencer o Circuito Mundial de Surfe (WCT).

LEIA TAMBÉM:
Medina e Mineirinho têm “apoio” de Kelly Slater pelo título mundial; entenda

Na primeira semifinal, Fanning e Medina travaram uma batalha intensa do começo ao fim. O aussie começou com tudo ao pegar um belo tubo e arrancar 7,33. O brasileiro passou a primeira perna da bateria procurando uma boa onda, sem sucesso.

Na parte final da semi, Medina até conseguiu surfar algumas ondas, mas ainda assim precisava de 6,27 para tomar a ponta de Fanning. Quando todos já contavam com o australiano na final, o paulista de Maresias tirou da cartola uma manobra de rotação completa. O aéreo fez os jurados darem 6,50 para Medina e deixar o rival sem tempo para reação.

Serviço completo

Nas areias de Oahu, as bandeiras brasileiras se agitavam à espera de Mineirinho, que, na sequência, entrou na água contra Ho. Se vencesse a bateria, conquistaria o título. Contra o haviano e algoz de Filipe Toledo, Adriano precisou esperar bastante para encontrar boas ondas. Mesmo com o mar não ajudando, o brasileiro de 28 anos, o mais experiente da “Brazilian Storm”, tomou a frente da bateria.

No restante do tempo, Adriano usou sua experiência de 10 anos de circuito e, ao término dos 30 minutos, somou 6,83 contra 3,83. Em seguida, Mineirinho foi recebido nos braços dos conterrâneos, todos eufóricos, que entraram no mar para carregar o novo campeão. E tudo isso antes da grande decisão em Pipe contra Medina.

“Queria agradecer muito a Deus por esse momento, fui muito abençoado por ele. Dedico esse troféu ao Ricardo dos Santos. Fiz uma tatuagem para ele e, por isso, estará comigo para sempre. Sei que está lá em cima olhando por mim. Agradeço também ao meu irmão, que comprou uma prancha de R$ 30 para mim quando era criança e hoje estou no topo do mundo. Muito obrigado! Eu te amo e amo toda minha família”, disse Mineirinho, com lágrimas nos olhos após sair do mar.

Parabéns / Congratulations Adriano de Souza, 2015 World Champion!!!

Posted by World Surf League on Quinta, 17 de dezembro de 2015

SEMIFINAIS

1: Mick Fanning (AUS) 10.36 x 11.33 Gabriel Medina (BRA)
2: Adriano de Souza (BRA) 6,83 x 3,83  Mason Ho (HAW)

FINAL

1: Gabriel Medina (BRA) x Adriano de Souza (BRA)



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.