Opinião: formato ideal do Mundial de Clubes é o de 2000

Getty Images

Essa será a 11ª edição do Mundial de Clubes, desde que a FIFA unificou a Copa Intercontinental com seu Mundial, são 7 títulos para Europa, contra 3 títulos dos sul-americanos – todos brasileiros.

LEIA MAIS:
Ídolo do Boca, Riquelme acredita em vitória do River contra o Barcelona no Mundial

Somando as 10 edições unificadas com o Mundial de Clubes de 2000 conquistado pelo Corinthians (Brasil), os europeus vencem os sul-americanos por 7 a 4. Contando com os títulos da Copa Intercontinental (1960-2004), o placar fica: Europa 28 x 26 América do Sul.

Muitas críticas ao modelo atual do Mundial de Clubes e sugestões de modelos de disputa. Também vou mostrar como eu queria que fosse o Mundial de Clubes.

Sou contra a ideia que muitos têm em fazer um supercampeonato de clubes. Primeiro, porque é impossível. Os europeus não querem um Mundial grande. A única formula aprovada pelos clubes europeus foi a atual. A FIFA teve que engolir a atual formula. Segundo, porque é complicado achar um modelo para definir muitos participantes para um campeonato mundial que agrade a todos. A ideia de juntar todos os campeões continentais da temporada é a melhor possível.

Depois, fazer o Mundial de Clubes semelhante à Copa do Mundo seria péssimo para a Copa. Se já tem muitos que acham a Liga dos Campeões da Europa mais importante e melhor por abrigar jogadores do mundo todo e a Copa deixar de fora estrelas como Ibrahimovic, em poucos anos o Mundial de Clubes teria mais relevância e destaque que a Copa do Mundo de Seleções. Sou completamente contra desvalorizar a Copa do Mundo de Seleções. Lembrando que esses mesmos já torcem o nariz para seleções nacionais, só seria fornecida munição para esses.

Meu modelo ideal é a formula do Mundial de Clubes de 2000, a primeira edição chancelada pela FIFA. Seriam usadas as mesmas quatro datas que são usadas hoje. A questão é convencer a UEFA e os clubes europeus a aceitarem a ter dois jogos a mais. Mas a FIFA poderia fazer valer a autoridade máxima de quem comanda o futebol mundial.

  • Oito clubes – seis campeões continentais de cada temporada mais o representante do país sede.
  • Uma ideia é fazer um duelo entre os campeões da Liga Europa e Copa Sul-Americana, em jogo único, o vencedor seria o oitavo participante do Mundial de Clubes.
  • Dois grupos e os vencedores destes grupos disputando a grande final – os segundos colocados dos grupos disputariam o terceiro lugar.

Mundial de Clubes 2015

O River Plate derrotou o Sanfrecce Hiroshima (Japão) por 1 a 0 e está na final de domingo (20) do Mundial de Clubes 2015. Como já virou tradição, o campeão sul-americano tem dificuldade para passar da semifinal, e não seria diferente para o clube argentino. Mas o River teve mais posse de bola e finalização que o clube japonês.

Agora o campeão da Copa Libertadores espera Barcelona ou Guangzhou Evergrande (China). A dúvida é se o time dos brasileiros Paulinho e do técnico Luiz Felipe Scolari vai dar trabalho ao time de Messi, Suárez e Neymar (é dúvida para o jogo) ou se o Barcelona vai passar o trator.

Palpite: Barcelona se classifica, mas vai administrar o jogo se preservando para a final.

Crédito da foto: Getty Images



Viciado em futebol nacional e internacional; gosta de Fórmula 1. Apaixonado por Copa do Mundo como quem gosta de futebol, não como torcedor, e interesso-me por outros esportes somente na Olimpíada. Textos opinativos e curiosidades do futebol. Tenho um blog sobre política (@brasildecide).