Opinião: nunca subestimem o maior campeão nacional! Somos o Palmeiras!

Generated by IJG JPEG Library

O Palmeiras venceu sua terceira Copa do Brasil. Mais do que isso, conquistou seu 12º título nacional. O Brasil, mais uma vez, foi pintado de verde e branco. A vitória, nos pênaltis, contra o Santos, não foi apenas mais um título. Foi uma redenção. Novamente subestimaram o campeão. Esqueceram que somos gigantes e temos uma torcida apaixonada.

LEIA MAIS:
Zé Roberto refaz frase marcante após título: “O Palmeiras não é grande, é gigante”

A Copa do Brasil 2015 foi o despertar de um gigante adormecido. Mostramos que temos torcida. Mostramos que temos nossa casa. Mostramos que temos vontade. Mostramos que temos raça. Mostramos que somos Palmeiras.

O Palmeiras nasceu para ser campeão.

Vimos um Dudu que encarnou a camisa 7 de Edmundo. Vimos um Zé Roberto que, no auge de seus 41 anos, correu como um menino. Aliás, vimos um menino – Gabriel Jesus – que saiu chorando por não poder jogar. Vimos o surgir de um novo ídolo. Fernando Prass usou as mãos para fazer sua função e os pés para nos dar o título.

O Alviverde surgiu imponente no gramado em que a luta o aguardava. Sabíamos bem o que viria pela frente e a dureza do prélio não tardou. No ardor da partida, transformamos a lealdade em padrão. Soubemos levar de vencida e mostramos que, de fato, somos campeões! Ricardo Oliveira até passou pela nossa defesa, mas nossa linha atacante de raça foi mais forte. Nossa torcida, como sempre, cantou e vibrou por nosso alviverde inteiro. Nós sabemos ser brasileiros, afinal, somos o maior campeão nacional. Nós ostentamos nossa fibra.

Os rivais sabem que não devem, mas insistem em nos menosprezar. Todos conhecem a grandeza do Palmeiras. Um clube que não deve nunca ser subestimado. Cada vez que nos colocarem para baixo, voltaremos mais forte. Pois quando quiseram acabar com nosso Palestra Itália, voltamos Palmeiras. E nascemos campeões.

O torcedor palmeirense tem todo o direito de comemorar. A Copa é nossa. Passamos por todos obstáculos e ganhamos o título.

O ano de 2015 teve seu saldo positivo concretizado nesta final. Depois de três anos sofridos, há um rumo a ser trilhado. Que venha 2016. Que venha a Libertadores.

Comemore, palmeirense. Não somos grandes. Somos gigantes. Somos campeões.



Paulistano, estudante de jornalismo, 20. Desde 2015 no Torcedores.com.