Pela primeira vez em 11 anos, Nadal fecha a temporada sem um título de Grand Slam

Copa Davis

Não foi definitivamente um bom ano para Rafael Nadal. O espanhol enfrentou dificuldades e viu seus adversários na corrida pelo topo do ranking arrancarem.

LEIA MAIS:
Retrospectiva 2015: O ano do Brasil nas quadras de tênis
E você achando que estava ocupado: Tenista joga pela manhã e se casa à tarde na Austrália
Confira a lista dos melhores tenistas brasileiros do ano

Rafael Nadal conquistou apenas três títulos e, pela primeira vez em 11 anos, não conquistou nenhum torneio de Grand Slam na temporada. O atual número 5 do mundo sequer chegou a uma final de Slam no ano.

No Australian Open e em Roland Garros, o espanhol parou nas quartas de final, enquanto em Wimbledon e no US Open ficou pelo caminho na segunda e terceira rodadas, respectivamente. A última que vez que o tenista de 29 anos teve um desempenho aquém do esperado nos quatro mais importantes torneios da temporada foi em 2004.

O seu primeiro título de 2015 foi conquistado na Argentina, no ATP 250 de Buenos Aires, onde alcançou a final sem perder nenhum set. Na final, Nadal derrotou o tenista da casa, Juan Mónaco.

O restante do ano tornou-se uma sequência de marcas negativas para o vencedor de 14 Grand Slams na carreira, consequência de anos anteriores gloriosos no tênis, e apenas mais duas conquistas (ATP 250 de Stuttgart e ATP 500 de Hamburgo):

  • Pela primeira vez desde 2006, Nadal não passou da terceira fase do Masters 1000 de Miami;
  • No Masters 1000 de Barcelona, ele foi derrotado pela segunda vez no ano por um mesmo tenista: o italiano Fabio Fognini. Até então, apenas Novak Djokovic tinha lhe imposto este feito, em 2011; no US Open, Fognini acabou derrotando-o mais uma vez, a terceira derrota em quatro encontros no ano;
  • A derrota para o britânico Andy Murray na final do Masters 1000 de Madrid colocou Nadal em sétimo no ranking da ATP. Era a primeira vez desde 2005 que o espanhol que não marcava presença no top 5;
  • Novak Djokovic colocou um ponto final na hegemonia de Nadal em Roland Garros. Nas quartas de final, o sérvio derrotou o espanhol, que havia conquistado os últimos cinco títulos do saibro francês;
  • Como cabeça de chave número 10 de Wimbledon, Nadal foi derrotado na segunda rodada por um tenista que veio do qualifying, Dustin Brown, o primeiro a realizar tal feito contra o espanhol em um Grand Slam;
  • No Masters 1000 do Canadá, Nadal perdeu pela primeira vez em oito confrontos para o japonês Kei Nishikori.

Dono de 27 títulos de Masters 1000, Rafael Nadal, em 2015, assim como nos Grand Slams, não levou nenhum troféu de Masters para casa.

Como quinto colocado no ranking da ATP, Nadal soma 5,230 pontos. Uma diferença de mais de 1000 pontos para o quarto colocado Stan Wawrinka (6,865) e mais de 10 mil para o líder do ranking, Novak Djokovic (16,585).

CRÉDITO DA FOTO: Divulgação



Jornalista | Escritora Há 10 anos dedicando-se ao meio esportivo, com enfoque em mídias sociais e produções audiovisuais. Autora do site Guia dos Esportes - Conhecendo o mundo através do esporte, especialista de conteúdo da Seconds Entretenimento Esportivo, colunista dos sites Autoracing (F1), repórter e colunista do Portal Rackets (tênis).