Presidente do River Plate promete expulsar torcedor que cuspiu em Messi

Reprodução/Olé

O presidente do River Plate, Rodolfo D´Onofrio, declarou total apoio a Lionel Messi no incidente em que o craque sofreu agressões por parte de torcedores do time portenho, ainda no aeroporto de Yokohama.

LEIA MAIS:
Messi leva cusparada de torcedores do River e tenta revidar com soco

“Sempre tem algum idiota, para dizer o mínimo”, disse o cartola, segundo matéria do Canchallena, renomado site esportivo do país. E ainda prometeu que, se descobrisse quem teria cuspido no ídolo do Barça e da seleção argentina, caso fosse sócio dos milionários, o agressor seria expulso imediatamente do clube.

O site oficial do time publicou nota em que repudia qualquer tipo de violência e se desculpa com o jogador do FC Barcelona, além de parabenizar a equipe catalã pela conquista do último domingo.

Mas D´Onofrio foi além, mencionando que, em conversa anterior, Messi falou do River Plate com muito afeto, devido ao histórico no começo da carreira dele, em que quase se juntou ao clube. Além disso, o presidente dos milionários ainda citou o momento em que Lio, após ter marcado o primeiro gol contra o time argentino, levantou a mão como pedindo desculpas à torcida rubrobranca.

“Lio é o melhor do mundo, é um cavalheiro”, elogio D´Onofrio, que também fez elogios e insinuações com respeito ao xerife do Barça e da seleção argentina, Javier Mascherano, reconhecido ídolo e fã, ao mesmo tempo, do clube portenho: “com Mascherano, estivemos conversando e, logicamente, tratei de seduzí-lo para que volte”, referindo-se a um possível retorno do volante aos quadros do River Plate no futuro.

Pelo conflito emocional relatado pela imprensa espanhola e argentina nos últimos dias, não deve ser impossível imaginar “el jefecito” de volta à casa que o consagrou no começo.

Crédito da foto: Reprodução/Olé



Redator, professor e compositor. Tive a honra de começar minha jornada no Departamento de Telejornalismo da Bandeirantes, junto a Mauro Beting. Fã dos esportes em equipe, sou um devoto dos torneios internacionais. Acredito que o futebol, como qualquer paixão, tem que ser vivido no coração e na mente. Sem excessos e com bom senso.