Reforço do Palmeiras para 2016, Régis é um meia irregular e que “não sabe” desarmar; veja os números

Foto: Williams Aguiar/Site oficial do Sport

Nesta sexta-feira o Palmeiras anunciou a contratação do volante Régis, que disputou o último Campeonato Brasileiro pelo Sport Recife, por empréstimo para o Palmeiras por uma temporada. O jogador de 23 anos já teria realizado exames médicos e estaria apenas no aguardo do anuncio oficial do clube.

LEIA MAIS:
Dia D: Palmeiras tem reunião nesta sexta para definir permanência de Allione
Presidente do Santos fala sobre proposta do Palmeiras por Lucas Lima e critica Mattos
Dirigente do Palmeiras comemora 2015 e crava: “Prontos para uma nova era de conquistas”

Mesmo sem o anúncio oficial, analisamos a última temporada do jogador para saber e entender como ele chamou a atenção do Palmeiras.

Régis foi contratado pelo Sport no final de 2014, por R$ 2 milhões, e tem contrato com o clube pernambucano até 2019. Em 2015 o meia, que vestiu a camisa 10 disputou 58 partidas, com 14 gols marcados, e terminou o ano como “reserva de luxo” do técnico Falcão.

No Campeonato Brasileiro, Régis participou de 26 jogos, com três gols marcados. Teve uma média de 9,8 passes certos por partida e média de 1,9 passes errados por jogo. Desarmou apenas nove vezes durante a competição, sendo um desarme errado. Acertou cinco dribles, deu duas assistências, acertou oito lançamentos e tomou quatro cartões amarelos.

Além disso, o meia acertou nove finalizações e errou outras 12. Além de quatro viradas de jogos certas e 20 erradas.

Análise:

Régis teve um Campeonato Brasileiro muito irregular, até por isso terminou no banco de reservas. Para 2016, com o clube disputando Libertadores, o meia vai ter que brigar por uma vaga no banco, principalmente, se o Alviverde contratar Rodrigo e Jean.

Confira alguns lances e gols do meia:

Foto: Williams Aguiar/Site oficial do Sport