Ryan Giggs reconhece superioridade do Palmeiras no Mundial em 99: “Por grande parte do jogo eles foram o melhor time”

Divulgação

O torcedor do Palmeiras tem que conviver com a eterna provocação de que a equipe não tem título mundial. Embora o clube tenha conquistado a Copa Rio, em 1951, os torcedores rivais não perdem a oportunidade de tentar desqualificar aquela conquista. Mas essa história poderia ser diferente. Em 1999, o Verdão enfrentou o Manchester United, da Inglaterra, na final do Mundial Interclubes. O jogo foi vencido pelos ingleses por 1 a 0. Só que um dos craques dos Diabos Vermelhos disse que o Palmeiras merecia uma melhor sorte naquela ocasião.

Leia Mais: Sport recusa proposta do Palmeiras por Rithely

“Contra o Palmeiras, em 1999, por grande parte do jogo eles foram o melhor time. Eles definitivamente foram melhores antes de Roy Keane marcar. Depois daquele gol, dominamos e poderíamos ter feito mais dois. Eu fui escolhido como o melhor em campo, mas não acho que eu tenha merecido. O Mark Bosnich nos salvou em duas ocasiões”, relembrou o galês, enaltecendo a atuação do goleiro australiano Bosnich, em entrevista ao site da FIFA.

O ex-jogador, que hoje é assistente do holandês Louis Van Gaal, no Manchester United, falou também sobre o desinteresse dos clubes do Velho Continente na contramão do interesse Sul-Americano.

“Embora seja chamado de Mundial de Clubes, os jogadores europeus parecem ver a final da Champions League como maior. Mas é mesmo? Para vencê-lo (o Mundial), você tem que fazer tanta coisa. E você enfrenta um time, normalmente da América do Sul, que definitivamente quer vencer. Eles percebem o quão grande é e que é sua chance de vencer os campeões da Europa. Então, é um desafio enorme”.

Giggs relembrou também a importância do então treinador do United, Alex Ferguson, em motivar os jogadores do clube inglês antes da partida diante do Palmeiras.

“Naquela ocasião, o Sir Alex definitivamente nos deixou mais focados sobre o quão importante isso era não apenas para o Manchester United, mas também para o futebol inglês. Ele ressaltou a necessidade de sermos campeões do mundo dizendo: ‘Não há muitos times que tiveram essa chance. Você pode não conseguir essa chance novamente, então certifique-se de vencer’”.

O gol de Roy Keane, aos 35 minutos, veio depois de uma grande jogada de Ryan Giggs pelo lado esquerdo. O galês chegou à linha de fundo e cruzou alto. Marcos saiu mal do gol, não achou nada e o meio-campista irlandês chegou para tocar de pé direito para o fundo das redes.

O Palmeiras pressionou e teve grandes chances com Oseás, Asprilla e Alex. O camisa 10 também teve um gol anulado por impedimento, em lance contestado pelos alviverdes.



Jornalista que gosta de boas histórias e grandes personagens, não importa se dentro ou fora de campo