São Paulo: Ataíde admite que não conseguiu cumprir as metas e pede ‘segunda chance’

Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O ano do São Paulo é para ser esquecido. Principalmente por causa dos bastidores do clube, que foram cenário para o escândalo que envolveu o ex-presidente Carlos Miguel Aidar, que pediu afastamento do cargo, e do vice Ataíde Gil Guerreiro, que divulgou na imprensa um áudio que revela irregularidades na antiga gestão. E Ataíde concedeu uma entrevista ao Globoesporte.com admitindo que as metas de 2015 não foram cumpridas.

LEIA MAIS
Opinião: Quem assumirá o papel de artilheiro do São Paulo na Libertadores?
São Paulo encerra 2015 com mais um título no futebol de base; confira
Atacante do São Paulo fará jogo beneficente fora dos campos; entenda

“A primeira meta era atingir 65% de aproveitamento dos pontos disputados e chegamos apenas a 60%. Além disso, criamos um sistema de pontuação que nos obrigava a conquistar alguns títulos, o que não aconteceu. Finalmente, havia a exigência de a gente conseguir revelar quatro jogadores da base para o profissional. Essa última nós conseguimos”, declarou o dirigente tricolor.

Mesmo com os erros, ele pediu uma nova oportunidade ao são-paulino. “Não atingimos as demais, o que nos obrigaria a deixar o departamento de futebol. Mas acho que mereço uma nova chance, já que o presidente Carlos Miguel (Aidar, que renunciou ao cargo após as denúncias de esfacelou o elenco”, disse, culpando Aidar pelo desmanche no elenco no meio da temporada, onde oito jogadores foram negociados: Paulo Miranda, Rafael Toloi, Boschilia, Souza, Denilson, Ewandro, Doria e Jonathan Cafu.

Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.