Cinco entrevistas épicas que só poderiam ter acontecido no Flamengo

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

O Flamengo é o clube mais popular do Brasil. Talvez seja por isso que tudo o que acontece no clube ganhe proporções gigantes. Até por conta disso, a repercussão das entrevistas no clube são enormes. E quando alguma coisa diferente do habitual é dita, então…

LEIA MAIS:
Assista aos gols do Flamengo no jogo-treino contra o Tigres
Jornal inglês destaca sucesso de filha de Romário na internet: “Está roubando o lugar do pai”
Como seria o Campeonato Inglês se o torneio fosse disputado por bandas?

 

 

O Torcedores.com relembra aqui cinco entrevistas épicas que só poderiam ter acontecido no Flamengo. Confira:

1) “Quem nunca?”, goleiro Bruno?

Então goleiro do Flamengo, Bruno deu uma entrevista polêmica em março de 2010 ao comentar sobre um problema que o atacante Adriano, à época no time, tinha com a ex-mulher Joana Machado.

A frase proferida pelo goleiro, às vésperas do Dia Internacional da Mulher, viralizou. Pouco tempo depois, ele seria preso, acusado de assassinar a modelo Eliza Samudio, com quem tinha um filho.

2) “F…-se o pênalti”, por Petkovic

Em 10 de outubro de 2009, o Flamengo venceu o São Paulo por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro. O sérvio Petkovic havia perdido um pênalti, mas repetiu a cobrança por Rogério Ceni, arqueiro tricolor, se adiantou. E o meia foi sincero nos microfones na hora d explicar o que o fez acertar a segunda cobrança.

3) Luxemburgo: “Eu sou manja r…?”

Em novembro de 2011, o técnico do Flamengo era Vanderlei Luxemburgo. E, ao ser questionado em uma entrevista coletiva sobre um suposto vídeo em que Ronaldinho Gaúcho, então jogador do clube, aparece se masturbando, o comandante mostrou bom humor com o repórter que perguntou.

4) Luxemburgo e o esparadrapo

Em abril do ano passado, Luxa atacou novamente em uma entrevista coletiva do rubro-negro. Ele fora punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro e suspenso por dois jogos. Ele havia criticado a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro porque a entidade só permitia cinco atletas juniores para as partidas do Campeonato Carioca.

Em um pronunciamento, ele afirmou que não seria calado. E encerrou o momento de forma épica.

5) “O novo técnico do Flamengo é o senhor Waldemar”

Irmão de Oswaldo de Oliveira, Waldemar Lemos assumiu o Flamengo em outubro de 2003, após a queda do “brother”. Diretor de futebol do rubro-negro, Eduardo Moraes, conhecido como Vassoura, certamente não contava com a recepção “calorosa” dos torcedores.

Apesar disso, Waldemar fez um bom trabalho e deixou o clube na 8ª posição do Campeonato Brasileiro, melhor classificação desde 1997. Mesmo assim, ele não continuou na temporada seguinte, mas voltaria ao time em 2006.

Crédito da foto: Gilvan de Souza / Flamengo



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.