Fim do terror? Veja o que o Palmeiras anda treinando para não repetir em 2016

César Greco/Ag. Palmeiras

O torcedor do Palmeiras sofreu em grande parte de 2015 quando via o time apostar nos chutões diretos da defesa para o ataque. Principalmente após a saída de Gabriel, que rompeu o ligamento do joelho em agosto, a equipe de Marcelo Oliveira saiu dos trilhos e a transição para o setor ofensivo ficou problemática, isso sem contar a saída de bola pífia em alguns momentos. Por isso, no período de pré-temporada em Itu, o Verdão está trabalhando isso exaustivamente.

LEIA TAMBÉM:
Torcida do Palmeiras “derruba” site após contratação do Jean
VÍDEO: Palmeiras “explica” permanência de Rafael Marques, o Rei dos Clássicos
Opinião: Rápido no gatilho, Palmeiras leva “APENAS” 3h para fechar elenco
Saiba quando Jean vai se juntar ao elenco do Palmeiras na pré-temporada
Veja como Jean pode ser utilizado por Marcelo Oliveira no Palmeiras

Na última quarta-feira, por exemplo, quem esteve no Spa Sport Resort, em Itu, quase não viu rifadas dos zagueiros para frente. Marcelo Oliveira dispôs os 11 titulares pela primeira vez em 2016 no coletivo de maneira que saíssem sempre tocando a bola.

A saída de bola começava quase sempre com Lucas, passando por Edu Dracena e Vitor Hugo antes de chegar a um dos meio-campistas. Arouca e Matheus Sales eram os encarregados de carregar a bola para Robinho e o trio mais ofensivo, composto por Gabriel Jesus, Dudu e Barrios.

Vale recordar que, ao longo da semana, o treinador do Palmeiras já tinha trabalhado em campo reduzido, com oito atletas, claramente uma tática para incentivar a compactação e uma marcação mais adiantada. O intuito de Marcelo é fazer com que o Verdão pressione o adversário desde a saída do goleiro.

Dito e feito. O time titular teve facilidade para sair com a bola dominada e dificilmente deixava os reservas passarem do meio-campo. Mas com o passar do tempo, os beques palmeirenses parece que tinham uma “recaída” e surgiram as primeiras ligações diretas, rapidamente criticadas por Marcelo Oliveira, que pedia para os atletas “rodarem a bola”.

O elenco alviverde fica em Itu até o final de semana antes de embarcar para o Uruguai, onde disputarão um quadrangular amistoso a partir do próximo dia 19. Até lá, Marcelo não quer saber mais de chutão, tampouco a torcida palestrina.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Fotos: César Greco/Ag. Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.