Lutador do UFC é alertado pelo FBI sobre ameaças do Estado Islâmico

Tim Kennedy, lutador do UFC e soldado das Forças Especiais do exército norte-americano declarou em sua conta no Facebook ter sido avisado pelo FBI sobre possíveis ameaças do grupo terrorista Estado Islâmico.

“Acabei de falar com o FBI sobre algumas ameaças críveis endereçadas a mim pelo Estado Islâmico”, disse Kennedy na rede social, fazendo pouco caso da situação logo em seguida. “Deixem esses covardes virem”.

LEIA MAIS:
PM mata jogador da várzea de Santo André com 3 tiros

Ao site norte-americano Army Times, especializado em assuntos militares, o peso-médio do UFC explicou o caso, e declarou que o Estado Islâmico está de fato planejando algo. Segundo o lutador, ele recebe mais de dez ameaças diárias nas redes sociais por fazer parte do exército de seu país, mas declarou não ser tão preocupado.

“Eles disseram: ‘Você sabe disso?’ Eu disse: ‘Sim.’ E eles: ‘Nós acreditamos que isso tinha credibilidade.’ Então disse que não sou muito sensível a essas coisas e pedi que me dissessem o quão preocupado eu deveria ficar.”

Tim Kennedy tem 23 lutas no cartel, com 18 vitórias e cinco derrotas. Sua última foi em setembro de 2014, quando foi derrotado pelo cubano Yoel Romero, em sua única derrota pela organização. Pelo Strikeforce chegou a disputar o cinturão por duas vezes, sendo derrotado em ambas.

Crédito da foto: Facebook



Jornalista formado pela USCS, apaixonado por esportes, cultura e comunicação. Ex-atleta em atividade, pensa que sabe algo sobre futebol, handebol e esportes americanos.