Playoffs da NFL: o que esperar de Green Bay Packers e Arizona Cardinals?

credito; repoducao facebook

O segundo jogo dos playoffs da NFL é válido pela semifinal da conferência NFC. O Green Bay Packers tenta mais uma vez chegar à final de conferência. Para isso, terá que vencer o Arizona Cardinals, segundo melhor time da NFC em 2015. O torcedores.com te conta tudo o que você precisa saber sobre esse jogaço, que ocorre às 23:15 do horário de Brasília, com transmissão ao vivo dos canais ESPN.

 

Arizona Cardinals X Green Bay Packers

 

O Green Bay Packers começou 2015 com tudo, mesmo sem contar com a presença do wide receiver Jordy Nelson, um dos principais recebedores do time e que sofreu uma lesão na pré-temporada que o tirou de ação em 2015. Foram 6 vitórias e nenhuma derrota, com o quarterback Aaron Rodgers jogando num nível altíssimo. O time entretanto, sofreu com lesões durante o ano, viu a linha ofensiva e os wide receivers terem problemas e venceu apenas 4 jogos dos últimos 10 da temporada regular. Pela primeira vez em quatro anos, os Packers não venceram o título de sua divisão (perderam para o Minnesota Vikings na última rodada da temporada).

Arizona Cardinls e Green Bay Packers se enfrentaram na semana 16 da temporada regular e os Packers foram simplesmente engolidos pelos Cardinals. 38 a 8 para os donos da casa, com Rodgers sendo sacado oito vezes na partida. O momento dos Packers é bom, entretanto. A vitória convincente diante dos Washington Redskins dá moral ao time de Green Bay.

O time tem suas maiores forças no ataque. Aaron Rodgers é um dos melhores quarterback da NFL, e demonstra uma paciência e tranquilidade que poucos outros tem. No jogo contra os Redskins, Rodgers não se desesperou em nenhum momento, mesmo quando o time esteve atrás no placar. O jogador é muito experiente e capaz de “cavar” muitas faltas defensivas.

Além de Rodgers, um dos melhores da história, o time conta com Eddie Lacey, que foi muito efetivo na vitória contra o Washington Redskins na semana passada. O ano não foi muito bom para Lacey, que sofre com uma lesão na costela. Se ele estiver bem, entretanto, o a tendência é que Rodgers não lance tantos passes diante da forte secundária dos Cardinals.

A defesa do time não é espetacular, mas mesmo assim é boa. Nomes como Clay Mathews e Julius Peppers (linebackers) devem incomodar bastante a linha ofensiva dos Cardinals. Por falar em linha ofensiva, esse é o grande problema do time de Green Bay. Rodgers foi um dos quarterbacks mais sacados em 2015. Essa foi uma das razões pelo mal desempenho do time na segunda metade da temporada. Mesmo assim, o setor foi bem na última semana contra os Redskins e se for bem, ajudará e muito o seu quarterback.

Além disso, não tem sido um bom ano para os recebedores de Green Bay. Sem Jordy Nelson, alvo favorito de Aaron Rodgers, os outros wide receivers foram mais facilmente marcados pelas defesas adversárias. No jogo contra os Cardinals da temporada regular, por exemplo, a defesa de Arizona anulou Randall Cobb, James Jones e Davante Adams, que provavelmente não jogará por conta de lesão.

A missão será muito difícil para Green Bay. Além de ter que jogar fora de seus domínios, os Packers terão que enfrentar uma das melhores defesas da NFL. O Arizona Cardinals foi dominante durante todo o ano, vencendo 13 jogos e perdendo apenas três, além de ter dominado a divisão, vencendo com propriedade o rival Seattle Seahawks fora de casa na semana 10. O segredo do time é uma forte defesa e um ataque aéreo ameaçador, liderado pelo quarterback Carson Palmer.

A defesa é uma das melhores da NFL em pontos cedidos, jardas aéreas, e jardas terrestres cedidas. Ela perdeu um dos principais nomes: Tyrann Mathieu, lesionado e fora do restante do ano. Entretanto, conta com o defensive back Patric Peterson, um dos melhores jogadores de secundária da NFL e que anulou os recebedores de Green Bay na semana 16.

Os Cardinals também têm um ataque mais talentoso e robusto em relação a Green Bay. Carson Palmer, experiente quarterback que faz a melhor temporada de sua vida, aciona muito os seus wide receivers em jogadas explosivas de muitas jardas. O quarterback terminou 2015 com o melhor número de jardas por tentativa. Larry Fitzgerald, John Brown  e Michael Floyd, wide receivers do time, prometem dar trabalho a uma secundária de Green Bay que sofre com lesões e que não é muito boa contra o jogo aéreo.

Para vencer o jogo, a defesa terá que jogar como jogou na semana 16. Se os Cardinals não pressionarem o experiente e talentoso Aaron Rodgers e derem tempo para ele lançar, nem a excelente secundária conseguirá fazer algo. Além disso, Green Bay é um dos times mais tradicionais e experientes em jogos de playoffs.



Paulistano, 27 anos, deixou a publicidade e o marketing esportivo para ingressar no jornalismo e conseguir cobrir grandes eventos esportivos. Apaixonado por esportes olímpicos e futebol americano, sonha em estar no Rio de janeiro em 2016 para cobrir os Jogos Olímpicos in loco.