13 sambas-enredos futebolísticos para quem curte Carnaval e bola

Divulgação/Grande Rio

O Carnaval chegou. O futebol não parou. O final de semana tem bola e tem samba e, para quem gosta de ambos, é uma festa.

O Santos, neste ano, é parte do samba-enredo da Grande Rio, da Divisão Especial do Carnaval do Rio de Janeiro. Mas não é o primeiro clube homenageado nem a primeira vez que futebol é tema de sambas-enredos.

Para aquecer para a folia, então, lembre de 10 sambas que tiveram o futebol como tema:

Primeiro, o da Grande Rio deste ano:
“Peixe o orgulho da Vila, celeiro do eterno campeão. Ê! Menino bom de bola, no destino deu olé. O atleta consagrado, majestade é nosso Rei Pelé! Cavalheiro da paz, magia. Na corte tem Neymar, ousadia e alegria”


100 anos de Santa Cruz, 100 anos de glória – Galeria do Ritmo (Recife)
“Onde o Santa Cruz for eu também vou, o futebol me faz feliz. De corpo e alma sou tricolor, o morro bate no peito e diz.”


No caminho uma bola. Dentro da bola, o sonho azul de um Grêmio vencedor” – Bambas da Orgias (Porto Alegre)

“Canta imortal tricolor, da bola surge o sonho azul de um Grêmio vencedor. Convido até o Internacional, canela preta joga no Monumental”


Do Alto da Glória para 100 anos de história – Acadêmicos da Realeza (Curitiba)

“Coritiba é sua criação, um grupo de amigos cresceu … se fortaleceu. E hoje é uma grande nação. Que grita bem alto feliz e orgulhoso: Coxa Branca de Coração!”


150 anos de glórias. Vermelho e branco, uma só paixão – Imperadores do Samba (Porto Alegre)

“Feitos relevantes, senda de glórias, o vencedor. Colorado, celeiro de craques.”


O Mundo É Uma Bola – Beija-Flor (Rio de Janeiro)

“É milenar a invenção do futebol… Fez o artista ter um sonho triunfal”


O glorioso Nilton Santos… Sua bola, sua vida, nossa Vila –  Vila Isabel (Rio de Janeiro)

“‘Gol de placa’ é Nilton Santos, falta pouco pra gritar é campeão. Esse jogo veio lá da Inglaterra, espalhou-se pela Terra, está em cada coração.”


Hei de torcer, torcer, torcer… América, 100 anos de paixão – Unidos da Ponte (Rio de Janeiro)

“Sangue a cor do nosso coração, hei de torcer, torcer, torcer… América 100 anos de paixão.”


Cem anos de glória, história e paixão – Unidos de Paranapanema (Campinas)

“Extra, extra, extra, assim dizia o jornaleiro. Extra, extra, extra: O Bugre é campeão brasileiro.”

Nas asas da realização entre glórias e tradições. A Rocinha faz a festa dos 100 anos de um clube campeão. Sou Tricolor
de Coração! – Acadêmicos da Rocinha (Rio de Janeiro)

“Hoje a Rocinha ergue a bandeira do querido pavilhão. E traz Nélson Rodrigues pra essa festa. Nos 100 anos de um clube tantas vezes campeão.”


De Gama a Vasco, a Epopeia da Tijuca – Unido da Tijuca (Rio de Janeiro)

“Vamos vibrar meu povão (é gol, é gol). A rede vai balançar, vai balançar. Sou Vasco da Gama, meu bem. Campeão de terra e mar.”


Uma Vez Flamengo… – Estácio de Sá (Rio de Janeiro)

“É mengo tengo. No meu quengo é só Flamengo. Uh! Tererê! Sou Flamengo até morrer


O Que É Bom É Para Sempre – Gaviões da Fiel (São Paulo)

“Explode um grito na galera, tem gol de fera para delirar”


Foto: Divulgação/Grande Rio



Jornalista esportivo.