Série A1: Botafogo sofre pressão no final e deixa vitória escapar nos acréscimos

Ao ser derrotado pelo Palmeiras, por 2 a 0, na estreia do Campeonato Paulista da Série A1, o Botafogo voltou a campo nesta quinta-feira (04) para encara o Novorizontino, fora de casa, pela segunda rodada válida do Paulistão. Com gol nos acréscimos, o Pantera deixou escapar a chance do primeiro triunfo na competição. Diego Pituca marcou para os visitantes e Roberto deixou tudo igual.

LEIA MAIS:
Série A1: Goleiro afirma falhas na defesa, mas exalta bom desempenho na estreia
VÍDEO: Leandro Almeida erra de forma BIZARRA e torcida reclama no Twitter
Robinho foi oferecido ao Palmeiras, diz jornalista

A partida até poderia ter sido diferente. Fora de campo, a torcida tricolor fez sua parte na arquibancada apoiando e incentivando os atletas em campo. Os botafoguenses presentes em Novo Horizonte puderam ver as estreias de Diogo Campos e Moradei que foram opções para o técnico Marcelo Veiga.

O Jogo

Mais uma vez, o Botafogo jogou bem, mas não soube administrar o resultado dentro de campo. Na primeira etapa, o Pantera levou alguns sustos ao gol de Anderson. Aos três minutos, o Tricolor de Ribeirão Preto chegou no ataque, com Serginho, que cabeceou fraco para fácil defesa do goleiro adversário.

No lance seguinte, sem perigo, o Botafogo voltou a pressionar com Danilo, que tem a chance de bater, mas acabou sendo travado. Na sequência, Samuel teve a chance de cruzar, mas mandou para fora. Em boa parte da primeira etapa, o jogo ficou truncado e ambas as equipes não acertavam o último passe.

Aos 18, foi a vez do Novorizontino assustar. Após escanteio da direita, zagueiro Jéci se livrou da marcação na grande área e cabeceou por cima, perdendo grande chance para o Tigre abrir o placar. Aos 27, veio a redenção tricolor na alteração de Vitinho por Diego Pituca que, minutos mais tarde, abriria o placar para o Botafogo.

Depois de muita insistência, o Pantera abriu o placar com Pituca que, com categoria, o meia bateu de chapa, no ângulo. Anderson ainda resvala na bola, mas ela morreu no fundo das redes, para a alegria botafoguense.

Na volta do intervalo, o Novorizontino foi a todo custo em busca do empate. Enquanto Nunes não acertava uma jogada, Neneca segurava a vantagem no marcador para e equipe de Ribeirão Preto. Com muita pressão, o Tigre chegou ao gol de empate.

No último minuto de jogo, Roberto deixou tudo igual. Após bola lançada na área, Jéci ajeitou de cabeça e o atacante não perdoou e mandou um foguete para o gol, sem chances para o goleiro Neneca, empatando a partida. Sem tempo para mais nada, o duelo terminou em 1 a 1.

Com o resultado, o Botafogo chegou ao primeiro ponto e ainda segue na última colocação do grupo A. Já o Novorizontino está com dois pontos e em terceiro no grupo B. O Pantera volta a campo na próxima quinta-feira (11), para encarar o São Bernardo, em Ribeirão Preto. E o Tigre vai à Sorocaba duelar contra o São Bento, na quarta-feira (10).

Foto: Rogério Moroti | Ag. Botafogo

FICHA TÉCNICA:
Novorizontino 1 x 1 Botafogo
Paulistão 2016 – 2ª Rodada
Local: Estádio Jorge Ismael de Biasi, Novorizontino (SP)
Data: 04/02/2016 – Horário: 19h30

Gols: Roberto, aos 49’/2ºT (Novorizontino); Diego Pituca, aos 43’/1ºT (Botafogo);
Cartões amarelos: Caio Ruan, Augusto Ramos e Diogo Campos (Botafogo);

Público: 4.889 pagantes
Renda: R$

Grêmio Novorizontino
Anderson; Eder, Jeci, Domingues e Paulinho; Adriano, Richarlyson (Roberto), Fagner e Pereira (Pedro Carmona); Cléo Silva (Jean Carlos) e Lima. Técnico: Guilherme Alves.

 

Botafogo
Neneca; Samuel Santos (Moradei), Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos; César Gaúcho, Rodrigo Thiesen, Danilo Bueno e Vitinho (Diego Pituca); Nunes e Serginho (Diogo Campos). Técnico: Marcelo Veiga.



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".