5 Dias para o Superbowl 50: O “Media Day”

(Créditos da Foto: NFL.com)

Faltam apenas 5 dias para um dos maiores acontecimentos esportivos do mundo. O “Super Bowl”, a data mais importante do esporte americano está chegando,  e com a proximidade desta data importante, o Torcedores.com estará com um texto especial todos os dias as 21h30, até a chegada do kickoff decisivo entre Broncos x Panthers.

Como já foi dito anteriormente, o “Superbowl” é um dos maiores eventos esportivos do mundo, e muito dessa grandiosidade do evento surge muito antes da decisão em si. Na segunda-feira da semana que antecede o Superbowl, começa oficialmente o chamado “Super Week” (super-semana), com as chegadas das delegações de dois times, de vários funcionários da liga, de grande parte dos jornalistas (muitos deles da imprensa estrangeira) para iniciar a cobertura, e claro, a chegada de muitos turistas para a cidade local.

E com tudo que cerca o “pré-superbowl”, destaca-se uma atração tradicional. O “Media Day”, um evento que ocorre sempre ocorria terça-feira que antecede a semana do Superbowl (faltando 5 dias para o jogo) e que ocorre (na maior parte das vezes) no estádio que receberá a final da NFL. Entretanto, esse ano, a NFL resolveu mudar o dia, renomeando o “Media Day” para “Superbowl Opening Night”, que foi realizado na noite de segunda-feira (1), mas não sabe-se que a mudança seguirá para os próximos anos.

O “Media Day” consiste em promover o Superbowl para a imprensa, fazendo os dois times tendo que liberar todos os seus jogadores para ficarem disponibilizados para a imprensa. Do astro do time até o jogador que não jogou na temporada, todos eles ficam horas disponíveis para a imprensa mundial, inclusive os mesmos ter a “obrigação” de atender e responder os questionamentos da imprensa.

Além dos jogadores e da imprensa, há também a presença de torcedores para acompanharem o “Media Day”. Desde o ano passado, a NFL começou a vender ingressos para os fãs ficarem na arquibancada acompanhando o trabalho dos jornalistas. Pode parecer meio tosco alguém pagar para apenas acompanhar a imprensa, mas não tanto para os torcedores dos times que fazem a final, podendo ver seus jogadores de perto e apoia-lhos (mesmo de maneira inusitada…). Aliás, para a NFL representa mais repercussão, e claro, mais dinheiro.

No “Media Day”, nem todos os jornalistas trajam ternos e usam sua seriedade. É muito comum ver a imprensa não-esportiva (principalmente dos Estados Unidos) cobrir o dia para arrancar declarações curiosas dos jogadores, principalmente colocando os mesmos para falar de assuntos que nem envolvem a NFL, tampouco o esporte. Entretanto, isso dá ainda mais repercussão para a liga e sua decisão, que já se tornou um marco na cultura norte-americana.

Neste ano, não foi diferente. Evidentemente, a grande maioria foram de jornalistas que participaram do “Superbowl Opening Night” eram esportivos e estavam para conseguirem análises prévias do jogo, resumo da temporada, expectativas… Entretanto, algumas personalidades curiosas apareceram por lá, como a “Miss Universo” como repórter, um apresentador levando bonecos de formiga, um repórter vestido de super-herói, entre outros.

O “Media Day” existe desde o “Superbowl I” e foi feito para expandir a cobertura jornalística do Superbowl. Na primeira edição, foram apenas 338 credenciados para cobrir o “Media Day”. Em 2016 (1 de fevereiro) foram mais de 6000 jornalistas credenciados apenas para entrevistar os jogadores dos times finalistas, sendo inclusive, transmitido ao vivo pela televisão (NFL Network).


(Créditos da Foto: NFL.com)

PS: O texto “O Estádio” deveria ter sido publicado na noite do dia 1 de janeiro, o que não ocorreu. Desculpas pelo ocorrido…



Vocação jornalística e esportiva desde a infância. Colaborador desde 2015 com matérias/artigos, principalmente nas coberturas do automobilismo, futebol americano e esportes eletrônicos.