A história de “Jamaica Abaixo de Zero” aconteceu mesmo?

Mais ou menos! Calma, vamos explicar. Primeiro, o núcleo do filme produzido pela Disney realmente aconteceu. Uma equipe jamaicana de Bobsled competiu nas Olimpíadas de Inverno de 1988, em Calgary. Era treinada por um norte-americano que tinha a ideia de introduzir praticantes do Atletismo no esporte de inverno. E, sim, o trenó capotou no último dia. Por falar nisso, o filme usa imagens reais dos Jogos de 1988 nessa parte.

LEIA MAIS
Brasileira conquista boa colocação em prova de ski cross country na Europa

Agora, vamos listar algumas diferenças entre o que aconteceu em 1988 e o que foi filmado em 1993.

  1. Os nomes dos personagens são diferentes de seus equivalentes na vida real. A verdadeira equipe jamaicana era formada pelos irmãos Dudley e Chris Stokes, Devon Harris e Michael White. Chris foi chamado ás pressas para substituir Caswell Allen. O técnico era Howard Siler, que competiu nos Jogos de 1972 e 1980.
  2. Howard competiu nos Jogos de 1972, mas nunca se envolveu em nenhum escândalo de trapaceio, como acontece com o personagem de John Candy no filme.
  3. A história começa quando um norte-americano, George Fitch, procurou em Kingston e outras cidades por atletas interessados em entrar numa equipe de Bobsled. Como não tinha sido muito bem sucedido, continuou sua busca no exército. Foi lá que encontrou Dudley Stokes, um piloto de helicóptero que se interessou em pilotar um equipamento pelo gelo.
  4. A equipe jamaicana não se envolveu em brigas com outros atletas. Pelo contrário, todos fizeram questão de receber bem os caribenhos, inclusive emprestando equipamento e dando orientações.
  5. Depois que o trenó cai no último dia, os jamaicanos não o carregaram até o final da pista, sob um crescente aplauso. Eles seguiram a pé até o final e a equipe de apoio da pista é que empurrou o trenó até a linha de chagada. Claro que houve aplausos, mas pouco perto do clímax do filme.

A repercussão da história foi tão grande, que a Federação Internacional de Bobsled chegou a realizar uma de suas reuniões na Jamaica e até hoje há produtos relacionados em lojas de souvenirs. Como camisetas, bonés, jaquetas, canecas… Em entrevista, Dudley e Chris disseram ter visto e gostado do filme. Mas, para eles, é uma boa história fictícia de Hollywood. E ponto.

Confira AQUI como foram as descidas da equipe jamaicana de 1988.

(Imagem: Reprodução)



Jornalista, formado em 2008. Após a formação, estudou na Austrália entre 2009 e 2010, acompanhando toda a cena esportiva local. Hoje, atua como correspondente nas Américas para portal norueguês de Handebol, presta assessoria de imprensa para atletas olímpicos e escreve colunas para o Torcer pelo Esporte.