Santos 2×1 Ituano: estreia, calor intenso, bobeada e alívio pelos três pontos ganhos

Ivan Storti/ Santos FC

Após a complicada vitória de 2 a 1 contra o Ituano, hoje, na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, os jogadores do Santos demonstraram bastante alívio e confiança com relação ao desempenho do time na partida e a consequente vitória obtida no minuto final do jogo.

LEIA MAIS
SAIBA QUANTO O SANTOS VAI RECEBER DE PATROCÍNIO DO GRUPO ALGAR

O meia Ronaldo Mendes, estreante do dia que sofreu o pênalti decisivo perto do fim do jogo, comentou: “Feliz pelo resultado, por minha estreia em jogos oficiais. Jogo complicado, buscaram o empate, mas mantendo posse de bola e jogo rápido, chegamos na cara do gol deles”.

O zagueiro Gustavo Henrique, autor do primeiro gol da partida que abriu o placar a favor do Santos, ressaltou a dificuldade do estadual e a bobeira que o Santos deu perto do fim da partida:

“Campeonato Paulista é assim, bobeamos em uma bola parada, o jogo estava tranquilo, tomamos o gol. Mas conseguimos a vitória”, disse o beque.

Gabigol, assim como Gustavo Henrique, classificou o gol sofrido pelo Santos como bobeira, mas, segundo ele, a equipe alvinegra jogou bem: “Fizemos um bom primeiro tempo, tomamos o gol de bola parada em bobeira. Não jogamos tão mal assim não, jogamos bem”.

Ricardo Oliveira se mostrou visivelmente incomodado com o horário da partida e, diante da contestação do clima e da apresentação do time que, segundo ele, não foi das melhores, ressaltou a conquista dos três pontos que foi o mais importante: “Também queremos fazer uma grande apresentação, mas o adversário dificultou. Conseguimos os três pontos e vamos avançando na competição”, disse.

O Santos volta a campo pelo Paulistão no próximo sábado (13), às 21h, diante do Novorizontino, fora de casa.

Creditos da foto: Reproducao/Facebook oficial do Santos Futebol Clube



Brasileiro, paulistano e santista. Jornalista em formação, amante do futebol e de uma boa resenha futebolística. Ala/Pivô no futsal nas horas vagas.