Em noite de iluminados, Ferroviária vence a primeira no Paulistão

Crédito: Leonardo Fermiano / Ferroviária

Quase 20 anos depois, a torcida da Ferroviária pôde comemorar a sua primeira vitória na volta ao Paulistão 2016. Jogando na Fonte Luminosa, a Locomotiva bateu, de virada, a equipe do Mogi Mirim pelo placar de 2 a 1.

Os destaques da partida ficam por conta do duelo entre o meia grená, Fernando Gabriel, que obrigou o goleiro do Mogi, Daniel, a fazer milagres no primeiro tempo. Mas a estrela da noite foi do atacante Rafinha. O jogador saiu do banco para marcar os dois gols e dar a primeira vitória ao time de Araraquara no estadual.

Com três pontos, a equipe de Sérgio Vieira fica ao lado do Audax na liderança do grupo C, a frente de São Paulo e Capivariano, ambos com 1 ponto, e o XV de Piracicaba, sem pontos. Lembrando que o Tricolor ainda enfrenta o Água Santa no sábado, às 17h, no Morumbi. Pela segunda rodada, o jogo entre Nhô Quim e Rio Claro acontece apenas no dia 17, em Piracicaba. O jogo foi remarcado devido ao falecimento do lateral-direito Canavarros.

Na próxima rodada a Ferroviária recebe o Rio Claro, dia 10, às 21h45, enquanto o Mogi Mirim sai mais uma vez para encarar o São Paulo.

O JOGO

A Locomotiva começou com tudo e logo nos três minutos iniciais criou três chances claras de gol. A primeira delas foi o Samuel. O atacante desceu pela direita do campo de ataque, entrou na área e finalizou cruzado. A bola passou com perigo pela área da defesa do Mogi.

No lance seguinte, após cobrança de escanteio dos visitantes, a Ferroviária encaixou um contra-ataque rápido e quase abriu o placar. Fernando Gabriel rolou a bola para Igor Julião que chutou para a defesa do goleiro Daniel, espalmando para escanteio. Na cobrança, Wanderson cabeceou e, mais uma vez, Daniel se esticou para evitar o pior. Começava a brilhar a estrela do arqueiro do Sapão.

Empurrada pela torcida, a Ferrinha tomou conta do primeiro tempo e o estreante Fernando Gabriel foi o destaque junto com Daniel. A primeira chance do meia parou em cima do goleiro. Já aos 17, em cobrança de falta, a bola bateu na rede pelo lado de fora. Mas foi aos 23 que brilhou a estrela de Daniel. Fernando Gabriel chutou rasteiro da entrada da área, o goleiro do Sapão se esticou todo e operou um milagre na Fonte Luminosa. As chances foram diminuindo e os mandantes foram mantendo mais a posse de bola até o fim da primeira etapa.

As equipes iniciaram a segunda etapa sem substituições. Assim como no primeiro tempo, a Locomotiva buscava mais o jogo. O treinador do Mogi, Toninho Cecílio gesticulava na beira do gramado e ia a desespero com sua equipe. Aos 15, os treinadores mexeram em suas equipes. Pela Ferroviária saiu Wescley para a entrada de Rafinha, enquanto no Mogi saiu Matheus Ortigoza para a entrada de Roni. Estes seriam os autores dos gols da noite.

E na primeira chance criada, os visitantes abriram o placar. Aos 21, Após jogada individual de Wendel, o meia chutou, a bola bateu no pé da trave e, na sobra, Roni empurrou para as redes em posição de impedimento. O árbitro Thiago Luis Scarascati validou o gol.

Porém, cinco minutos depois, a Ferroviária chegaria ao empate. Fernando Gabriel achou Rafinha no meio da grande área e chutou de perna esquerda, sem chances para Daniel: 1 a 1.

O atacante entrou bem na partida e quase conseguiu a virada no lance seguinte em chute perigoso de fora da área. Aos 35, sairia o gol da virada grená. Após bom passe de Matheus Rossetto, que entrou no lugar de Igor Julião, Rafinha recebeu quase na meia-lua da área e chutou mais uma vez de esquerda, no canto do goleiro Daniel: 2 a 1.

A partir daí, o jogo ficou aberto. A Ferroviária querendo matar o jogo de uma vez, enquanto o Mogi tentava sair, mas de forma desordenada. O apito final sacramentou a primeira vitória da Locomotiva no campeonato, enquanto o Sapão amargou a sua segunda derrota em dois jogos.

Confira a ficha técnica do jogo:

PAULISTÃO 2016 – SEGUNDA RODADA

FERROVIÁRIA 2 x 1 MOGI MIRIM
Local: Fonte Luminosa, Araraquara
Data/Horário: 4 de fevereiro, 18h30
Arbitragem: Thiago Luis Scarascati, auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Osvaldo Apipe de Medeiros.
Público: 2.463 pagantes
Renda: R$ 58.850,00
Cartões amarelos: Juninho (Ferroviária); Léo Arthur (Mogi Mirim)
Gols: Rafinha (25’ e 35’ do 2º T); Roni (21’ do 2º T)

FERROVIÁRIA – Rodolfo, Igor Julião (Matheus Rossetto), Wanderson, Marcão e Thallyson; Juninho, Rafael Miranda, Fernando Gabriel (Tiago Marques) e Wescley (Rafinha); Tiago Adan e Samuel. Técnico: Sérgio Vieira.

MOGI MIRIM – Daniel; Alex Reinaldo, Bruno Costa, Gabriel Dias e Bruno Teles; Wendel, Josa, Bruninho e Gustavo Costa (Diego Lorenzi); Léo Arthur e Matheus Ortigoza (Roni). Técnico: Toninho Cecílio

Crédito: Leonardo Fermiano / Ferroviária