F-1: Adrian Newey se sente culpado por morte de Ayrton Senna

Divulgação/Site Ayrton Senna Oficial

Adrian Newey, projetista campeão por Williams, McLaren e Red Bull ainda hoje, 22 anos depois, sente “mea culpa” pelo acidente que tirou a vida de Ayrton Senna, em Ímola, na terceira corrida da temporada 1994.

LEIA MAIS:
Bruno Senna retorna ao mundial de Endurance

À época, projetista da Williams, Newey explicou à BBC que não é possível dizer o que de fato causou o acidente, se foi a quebra na barra de direção, ou alguma outra falha mecânica, mas que fica muito incomodado ao lembrar que Senna foi para a Williams correr em um carro que ele projetou e não deu certo.

Newey garantiu ao canal britânico ‘BBC Sport’ que o acidente fatal de Senna não saiu, mais de 20 anos depois, de sua cabeça.“O que aconteceu aquele dia, a causa do acidente, tudo isso ainda me assombra”, disse.

Newey tem até hoje frustração por não ter feito Senna campeão, o projetista é considerado um dos maiores nomes da história da F-1 quano o assunto é aerodinâmica, e seus carros estão entre os que tiveram domínio absoluto na F-1, como as Williams de 1992/1993.

Veja os testes da pré-temporada de 1994



Jornalista. Gosta de abordar sobre futebol e às novidades do mundo na fórmula 1. Atualmente é analista de mídia para Honda S.A.