Gigante do comércio eletrônico quer mudar o futebol na China

Foto: Reprodução

Subsidiária do Alibaba pretende ajudar China, sediar uma Copa do Mundo e vencê-la. Grupo se reuniu com Ronaldo Fenômeno, José Mourinho e Jorge Mendes nos últimos dias.

LEIA MAIS: 
Super Bowl 50: Saiba como a China pode ‘invadir’ este evento
Mercado da bola: Alex Teixeira perto de fechar com clube chinês

A invasão da China no futebol está longe de ser apenas em contratar jogadores para reforçar os seus clubes. Isto faz parte de uma estratégia que ao longo prazo visa fazer com que o país seja sede de uma Copa do Mundo e brigue por título. Recentemente, o gigante do comércio eletrônico, Alibaba, criou uma empresa para trabalhar apenas com esportes. Trata-se da Ali Sports. Nesta quinta-feira (4) um diretor da empresa revelou quais os planos dentro do futebol.

“Queremos converter os nossos quase 500 milhões de clientes em adeptos do esporte”, disse ao jornal de Hong Kong, Zhang Dazhong, o diretor do Alisports.

“A capacidade de consumo da China é imensa e gigante, o consumo de produtos relacionados com o futebol no país está prestes a disparar”, acrescentou.

O diretor do Ali Sports também revelou que no mês passado se encontrou com Jorge Mendes e José Mourinho. O primeiro é agente de jogadores e também do próprio Mourinho. Eles estariam criando negócios dentro do país para trabalhar com compra e venda de jogadores. Vale lembrar que a Alibaba controla 40% do Guangzhou Evergrande, time de Felipão e diversos brasileiros.

Já com Ronaldo, o encontro se deu em novembro de 2015. A empresa do fenômeno com a Ali Sports estudam a abertura de escolinhas do jogador pelo país, além de outros negócios não revelados.

“O Alibaba poderá ajudar a modernizar a indústria do futebol na China e realizar o desejo de Xi (presidente chinês) de ver o país qualificar-se para a fase final de uma Copa do Mundo, organizar e sediar uma Copa pela primeira vez e quem sabe um dia vencê-lá”, finalizou Zhang.

Foto: site oficial