Ídolo alemão Beckenbauer é investigado por suposta compra de votos

Getty Images

O ex-jogador alemão Franz Beckenbauer é frequentemente apontado como um dos maiores jogadores da história do futebol germânico. Mas só isso não foi suficiente para livrar o ex-líbero e ex-capitão da seleção nacional de ser investigado por suposta compra de votos para que seu país fosse sede da Copa do Mundo de 2006.

LEIA MAIS:
FIFA SUSPENDE BECKENBAUER POR 90 DIAS

 De acordo com a agência de notícias Deutsche Welle, a Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) confirmou na sexta-feira (5) que está Beckenbauer vai ser indiciado por conta de negociações que teriam sido feitas enquanto o ex-jogador ocupou cargo no Comitê Organizador do Mundial de 2006. Ele e ex-presidentes da Federação vão ser investigados.

Em 2005, cerca de 6,7 milhões de euros (cerca de R$ 29 milhões) foram efetuados a fim de garantir que os alemães conseguissem sediar a Copa do Mundo de 2006. Embora a África do Sul fosse uma das favoritas a ser o palco da competição em 2006, a Alemanha ganhou a eleição por 12 votos a 11 – o presidente da Confederação de Futebol da Oceania, Charlie Dempsey, se absteve de votar e garantiu, assim, a vitória germânica.

Caso seja comprovado o escândalo que envolve Beckenbauer e outros dirigentes, a Federação Alemã de Futebol poderá ser multada em 25 milhões de euros (cerca de R$ 108 milhões).



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.