Neymar diz a juiz que assinava o que o pai pedia

Getty Images

Em depoimento ao juiz José de la Mata, da Audiência Nacional espanhola, Neymar afirmou em depoimento que em sua contratação pelo Barcelona junto ao Santos limitou-se a assinar os documentos apresentados por seu pai. Assim, o atacante exime-se de toda e qualquer responsabilidade dos supostos delitos de fraude e corrupção entre particulares.

Leia Mais: Ronda Rousey posa nua e tem o corpo pintado mais uma vez para ensaio sensual
‘Espionagem’ faz time de Felipão ser multado; equipe terá de jogar sem torcida
‘Tecnicamente, o Palmeiras-96 era melhor que o São Paulo-93’, diz Cafu. Relembre!

Veja os motivos para Eduardo Baptista balançar no Fluminense
Jogador de rúgbi quebra nariz de companheiro com ‘cabeçada motivacional’. Veja!
Veja motivos para Hernanes NÃO jogar no Palmeiras
Valdivia, Gabriel Jesus, Rodrigo Caio: veja jogadores que ainda podem deixar seus clubes

A versão de Neymar foi confirmada por seu pai, Neymar da Silva Santos, em depoimento ao mesmo juiz. De acordo com o pai do atacante, o jogador não teve nada a ver com a gestão de sua contratação pelo Barcelona junto ao Santos. Ele explicou ponto a ponto os contratos que serviram para que o atacante deixasse o Santos para ir para o Barça.

Esta não é a primeira vez que Neymar da Silva Santos depõe perante a justiça espanhola. Em 2014, no início do processo que investiga a transação entre Santos e Barcelona, foi descoberto o real valor da negociação.

O Barcelona dizia ter pagado 17,1 milhões de euros. Depois, o clube admitiu ter gastado 57 milhões, número que a Procuradoria espanhola elevou a 83,3 milhões de euros.

Neymar da Silva Santos chegou a afirmar na ocasião que o Real Madrid ofereceu ao Santos 150 milhões de euros, mas que seu filho preferiu ir para o clube catalão por acreditar que teria melhor projeção para sua carreira.

No caso atual, os dois respondem como acusados por supostos delitos de fraude e corrupção entre particulares devido a uma denúncia apresentada pelo fundo de investimento DIS, que tinha que receber 40% do dinheiro pago pelo Barcelona ao Santos pelos direitos federativos do jogador.

O fundo alega ter recebido a porcentagem em cima dos 17,1 milhões de euros e não dos 83,3 milhões que, segundo conclusão da outra causa aberta na Audiência Nacional, o clube espanhol pagou.

No Brasil, Neymar e seu pai têm outros problemas com a justiça. O Ministério Público Federal de Santos denunciou o dois por sonegação fiscal e falsidade ideológica por conta de supostas irregularidades nos contratos de sua empresa. Além deles, Josep Maria Bartomeu (presidente do Barcelona) e Sandro Rosell (ex-presidente do Barcelona), também foram denunciados.

Neymar da Silva Santos alega que não há nenhuma irregularidade na transação do Santos para o Barcelona. Na sua versão, sua empresa recebeu do time espanhol uma indenização prevista em contrato, e a negociação tinha aval do Santos. Na Justiça da Espanha, ele assumiu a responsabilidade por toda a operação, isentando o filho.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista que gosta de boas histórias e grandes personagens, não importa se dentro ou fora de campo