Opinião: Noite de futebol em São Paulo pode acabar em confusão ou algo mais sério

Palmeiras
César Greco / Agência Palmeiras

A noite desta quinta-feira (4), que será de futebol, causa preocupações em duas grandes torcidas de São Paulo, tudo porque a Federação Paulista de Futebol resolveu marcar jogos de Palmeiras e Corinthians em localidades até que próximas, com um curto intervalo de tempo e elas ainda poderão se encontrar no transporte público paulistano, que no final da tarde, como quase todos os dias estará lotado no horário de pico.

Em Osasco, no estádio José Liberati, Audax e Corinthians se enfrentam às 19h30, e para chegar lá, boa parte da torcida usará tanto a linha 3-Vermelha do Metrô, quanto a linha 8-Diamante, da CPTM, e no Pacaembu, Palmeiras e São Bento jogam às 21h. A torcida verde também deve usar as mesmas linhas e tudo conjuga para uma confusão monstro na capital paulista.

Embora Gaviões da Fiel e Mancha Alviverde tenham alertado para as possibilidades de encontro e brigas, a ponto de ambas soltarem em suas páginas na Internet comunicados reclamando da postura da Federação e da Polícia Militar, tudo está sendo tratado pelas autoridades com uma absurda e até mesmo irritante tranquilidade. Claro que não se discute o fato de torcidas verem seus times de coração, onde for. Acontece que: marcar partidas dos dois rivais, no mesmo dia, sendo que ontem, quarta-feira (3) não teve jogo algum da Série A1 do Paulista na Capital, é simplesmente temerário e um convite para o caos, que pode ser promovido com a ajuda da TV, já que ela teria decidido não mudar os horários destas partidas para não mexer em sua grade.

Até onde se sabe, não há jogos marcados para o final de semana dos dois rivais, apenas a partida entre São Paulo e Água Santa, remanejada por conta da participação do Tricolor na Copa Libertadores de América. Custava ter antecipado um dos dois jogos de hoje para ontem? Palmeirenses ou corintianos não se incomodariam em ir ao Pacaembu ou ao José Liberati um dia antes, verem seus times de coração e voltar para suas casas com tranquilidade, acordando no dia seguinte para ir aos seus trabalhos e compromissos de forma mais tranquila. Porém, esta regra parece ter sido ignorada não pelos clubes e torcidas, mas pela FPF e PM.

Duas torcidas rivais, podem se encontrar no Metrô, em pelo horário de pico, da volta para casa de trabalhadores que nada tem a ver com os jogos. Espero não ler nos sites, jornais e ver nas Tvs notícias sobre confusão, mas não querendo ser mensageiro do apocalipse, temo que a noite possa oscilar entre presos e confrontos, podendo chegar a mortes e isso, o futebol, a sociedade e nossa cidade não merecem. Que Deus proteja a todos na noite desta quinta e que nenhuma grande confusão aconteça.