Série A1: Botafogo encara o Novorizontino em busca do primeiro triunfo na competição

Após a derrota na estreia do Campeonato Paulista da Série A1, o Botafogo volta a campo hoje para encarar o Novorizontino em busca da primeira vitória na competição. O jogo será às 19h30, no Estádio Jorge Ismael de Biase, em Novo Horizonte. A partida é válida pela segunda rodada do Paulistão.

LEIA MAIS:
Série A1: Goleiro afirma falhas na defesa, mas exalta bom desempenho na estreia
Novorizontino estreia bem, mas deixa vitória escapar no último minuto
Na estreia de Moacir Júnior, Linense abre o Paulistão diante do Novorizontino

Diferentemente da estreia contra o Palmeiras, no último domingo (31), o Pantera deve ter outra cara no confronto desta noite. Ainda sem condições de jogo, Gilmak e Allan Dias desfalcam o Botafogo e o técnico Marcelo Veiga poderá contar com o retorno de Diogo Campos. O atacante não atuou contra o alviverde por conta da regularização junto à Federação Paulista de Futebol (FPF).

Com a novidade à disposição, Veiga deverá sacar o atacante Diego Pituca que pode dar lugar à Campos ou Serginho. Segundo o treinador botafoguense, mudando o atacante que foi titular contra o Palmeiras na estreia, o time poderá ganhar mais forças pelas beiradas. Nunes deve seguir como titular.

Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo

 

FICHA TÉCNICA:
Novorizontino x Botafogo
Paulistão 2016 – 2ª Rodada
Local: Estádio Jorge Ismael de Biasi, Novorizontino (SP)
Data: 04/02/2016 – Horário: 19h30
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho
Assistente 1: Rafael Tadeu Alves de Souza
Assistente 2: Márcia Bezerra Lopes Caetano

 

Novorizontino: Anderson; Éder Sciola, Domingues, Jeci e Paulinho; Adriano, Richarlyson, Fagner e Pereira (Fahel); Roberto (Lima) e Cléo Silva. Técnico: Guilherme Alves.

Botafogo: Neneca; Daniel Borges (Samuel Santo), Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos; César Gaúcho, Rodrigo Thiesen (Diego Pituca) Vitinho e Danilo Bueno; Serginho (Diogo Campos) e Nunes. Técnico: Marcelo Veiga.



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".