Alvo de protestos, Anderson desabafa e diz: “Eu vou vencer no Inter”

Inter
Reprodução/ Facebook oficial Internacional

Na sexta-feira santa, nada de paz no Beira-Rio. Um grupo de 40 torcedores esteve no estádio colorado protestando contra o momento do time. O Inter não vence há quatro partidas e foi eliminado na semifinal da Primeira Liga para o Fluminense na quarta-feira. O meia Anderson foi um dos principais alvos dos protestos.

LEIA MAIS:

Cinco treinadores desprezados pelo Inter que hoje brilham em outros clubes

10 veteranos ex-jogadores da dupla Gre-Nal que seguem na ativa por aí

Fogos de artifício foram lançados e algumas faixas foram levadas pelos torcedores. A movimentação se concentrou em frente ao Portão 7 do estádio. Cartazes como “salários em dia, futebol atrasado” e “fora, Ander$on” foram vistos. Anderson, que tem o maior salário do atual elenco, foi xingado pelos torcedores.

“Anderson, vai se f… Não tem respeito com a camisa do Inter”, cantavam os colorados. A direção também não passou impune à ira dos colorados, mas quem mais sentiu na pele foi o meia Anderson. Pouco depois do episódio, o jogador usou o seu perfil pessoal no Instagram para desabafar.

Em todos os clubes em que joguei, jamais tive problemas com torcedores. Pelo contrário, sempre trabalhei muito para honrar as camisetas que vesti, e minha relação com as torcidas foi a melhor. Aqui no Internacional, desde o dia em que fui contratado, dou o meu máximo em todos os momentos.

Após o jogo contra o Fluminense, na última quarta-feira, saí do campo chateado com o resultado. Recebi ofensas que ultrapassaram a questão profissional. Sempre fui respeitoso com meus colegas e com os torcedores. Peço desculpas pelo o ocorrido, pois nada justifica qualquer tipo de ofensa. Estou no Internacional para ajudar o clube a seguir na busca pelos títulos, e é para isso que trabalho todos os dias. E eu vou vencer no Inter“, escreveu.

Anderson fazia referência ao vazamento de uma conversa sua com uma torcedora que o criticou após o jogo contra o Fluminense. O jogador xingou a colorada e o episódio teve grande repercussão na imprensa.

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.