Chocolates inesquecíveis: o dia em que até Ashley Cole marcou pelo Chelsea

Reprodução/YouTube

Na temporada 2009/2010, o Chelsea foi o campeão da Premier League e o time que mais marcou gols na história da competição em uma só edição: 103. Em meio a tantas goleadas durante os 38 jogos, teve uma em que até o lateral-esquerdo Ashley Cole contribuiu com um tento: Chelsea 7 x 2 Sunderland. Este, que vos fala, estava no Stamford Bridge e viu, de perto, esse chocolate inesquecível.

LEIA MAIS:
NEM O GOLEIRO APROVA DEFESA DO CHELSEA: “PREFIRO JOGAR PELA SELEÇÃO”
NOVAMENTE NA CHAMPIONS CUP, CHELSEA TERÁ CLÁSSICO INGLÊS E ENFRENTA MAIORES CAMPEÕES DA LIGA

O dia era 16 de janeiro de 2010. Em Londres, eram 4 da tarde. Minha poltrona era lateral, quase grudada a um dos escanteios, mas, de lá, já era possível ver que seria um dia fácil para os Blues mesmo antes da partida começar.

E, logo aos 7 minutos, a goleada já era iniciada por Anelka. Sem Drogba (artilheiro da competição com 29 gols, mas que servia a Costa do Marfim na Copa das Nações Africanas), o francês jogou mais centralizado e, após belo passe de Ballack, driblou o goleiro Fulop e abriu o placar para os azuis londrinos. Dez minutos mais tarde, outro francês ampliava o marcador: Malouda carregou a bola desde o meio, driblou dois adversários e, de perna direita, acertou a “bochecha” da rede, fazendo 2 a 0 para o Chelsea.

Aos 22, chegou a vez de Ashley Cole. Jogando bem à vontade, apareceu livre na área após bela infiltração de Terry. O camisa 3, que nunca teve fama de artilheiro, dominou sem deixar cair, deu um belo corte no zagueiro e, com classe, tocou fora do alcance de Fulop, fazendo o terceiro dos Blues. Ainda no primeiro tempo, o lateral (que hoje defende o Los Angeles Galaxy) serviu Lampard, que, de dentro da área, ampliou a vantagem que já parecia irreversível.

Aos 7 segunda etapa, Joe Cole serviu Ballack, que, de cabeça, fez 5 a 0 para os comandados de Carlo Ancelotti. Quatro minutos depois, um ex-azul londrino diminuiu o placar para os visitantes. Boudewijn Zenden (que também defendeu PSV, Barcelona e Liverpool) recebeu com espaço de sobra na entrada da área e, de canhota, chutou sem chances para Petr Cech: 5 a 1.

Apesar do gol de honra e do frio, a temperatura do jogo continuava alta. Anelka aproveitou a falha de Fulop após o cruzamento de Yuri Zhirkov e, sem goleiro, finalizou para fazer o seu segundo e o sexto do Chelsea. No último minuto do tempo regulamentar, o francês ainda serviu Lampard, que, de cabeça, também deixou mais um tento na partida. O 7 a 1 só não aconteceu também em Stamford Bridge graças ao atacante Darren Bent, que, após cobrança de escanteio, tocou para o fundo das redes no último lance da partida.

Relembre todos os principais lances desse chocolate inesquecível:



Jornalista formado pelo Mackenzie (SP), pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Multimídias e pós-graduando em Assessoria de Comunicação e Mídias Sociais pela Anhembi Morumbi (SP). Apaixonado por esportes desde 1994.