Opinião: Brasil, o país do futebol?

Crédito da foto: Reprodução/Site Oficial da CBF

Na terça-feira (29), a seleção brasileira teve um empate de 2 X 2 na disputa contra o Paraguai pela sexta rodada das eliminatórias da Copa do Mundo 2018.

LEIA MAIS:
DIA DA MENTIRA: 5 SELEÇÕES QUE ENGANARAM TODO MUNDO EM COPAS RECENTES
DUNGA PODE ESTAR COM SEUS DIAS CONTADOS NA SELEÇÃO

Dessa forma, se por um lado o Brasil não rendeu o que se esperava contra o Paraguai, por outro lado demostrou equivalência em relação a seleção uruguaia, liderada por Luis Suárez, durante o empate no jogo do último dia 26. Mas a lógica dessa narrativa ainda deixaria o placar empatado.

O que desempata a competição é a distância ou proximidade que uma seleção se posiciona em relação a outra. Nesse aspecto, o Brasil se afasta do Uruguai, que lidera a tabela de classificação com 13 pontos e se aproxima do Paraguai, que  posiciona-se com oito pontos no placar.

Não é de se estranhar que o fantasma que assombrou a seleção verde e amarela no duelo contra a Alemanha, durante os 7 X 1 na Copa 2014, esteja se materializando nos pensamentos de muitos brasileiros, ainda mais se levarmos em conta que na partida contra o Paraguai novamente faltava o Neymar em campo.

É justamente aí que mora um grande problema a ser enfrentado pelos nossos jogadores. O Brasil é um país multidiverso, com um céu de estrelas múltiplas e que brilham em constelações incalculáveis. Dessa forma, a luz é produzida em conjunto e não apenas por uma estrela solitária. Esse contexto serve de base para afirmar que a seleção canarinho deve melhorar quando o assunto é a realização de um bom jogo em equipe.

O Brasil ainda tem chance de virar o placar ao seu favor, mas para isso terá que suar a camisa amarela, pois ainda  enfrentará fortes seleções, como a Argentina que é liderada por Lionel Messi, que pode afastar ainda mais o tão sonhado hexa campeonato do país do futebol.