Presidente do Guarani confirma saída de Pintado para o São Paulo após domingo

Pintado
Crédito da foto: Reprodução/TV

O Guarani perderá mesmo Pintado para o São Paulo. Nesta quarta-feira (30), em entrevista coletiva, o presidente bugrino Horley Senna confirmou a saída do treinador para o time da Capital. Embora o Tricolor ainda não tenha assegurado o acordo, ele se desligará da equipe de Campinas e ficar com o caminho aberto para a volta ao Morumbi.

VEJA MAIS
SÃO PAULO MAL EM CAMPO, BEM NAS VENDAS
PAULISTÃO: CONFIRA COMO ESTÁ O RANKING DE MÉDIA DE PÚBLICO APÓS A 12ª RODADA
MORUMBI RECEBE CLUBES QUE QUEREM CRIAR LIGA E ACABAR COM CONMEBOL

“O que é fato é que o Pintado não ficará após essa classificação”, disse o dirigente máximo do clube campineiro, se referindo após domingo (3), quando o Bugre encara o Barretos, pela última rodada da primeira fase da Série A-2 do Paulistão. Independentemente se a agremiação passar ao mata-mata ou não, o Guarani terá de buscar um substituto para a sequência do trabalho.

“Pintado não tinha contrato quando entrou aqui. Foi olho no olho. Após os resultados, fizemos um novo vínculo até o final da Série C, e agora surgiu essa proposta do São Paulo. Não penso em não classificar. (Sem Pintado) Aí temos nosso plano B e C, que agora não é o momento. Acredito que até o final da semana pode ter alguma coisa mais concreta”, explicou o presidente bugrino.

Pintado deve assumir o lugar que era de Milton Cruz, fazendo um elo entre jogadores, comissão técnica e diretoria. Será o retorno do ex-volante ao São Paulo depois após obter uma passagem bastante vitoriosa nos anos 1990 no Tricolor, com o bicampeonato da Libertadores (1992 e 1993), um título mundial (1992) e dois Estaduais (1985 e 1992), por exemplo.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.