Sob pressão, gerente de marketing do Santos acredita em R$ 6,2 mi com uniforme

Crédito da foto: Reprodução\ Facebook oficial do Santos Futebol Clube

O Conselho Deliberativo do Santos se reuniu na noite dessa quinta-feira, na Vila Belmiro. Em pauta, o novo modelo de produção do material esportivo do Peixe. Eduardo Rezende, gerente de marketing, foi chamado para dar explicações.

Durante a reunião ordinária, o dirigente disse que o clube pretende vender 170 mil peças neste ano e arrecadar R$ 7,2 milhões. Porém, o Peixe gasta R$ 1 milhão com produtos para os jogadores. Na média, o Santos paga R$ 43,45 por peça e recebe R$ 86.

O modelo atual de produção tem a Kappa desenhando os modelos, a SPR distribuindo e a Filon produzindo. A Meltex se responsabiliza por gerenciar as lojas.

Durante a reunião na Vila Belmiro, um dos problemas levantados pelos conselheiros do Santos foi em relação à qualidade dos produtos oficiais. Eduardo Rezende, porém, garantiu que o Peixe realiza auditorias na Filon, que cuida da produção, para garantir a manutenção do padrão elevado das peças.

Os santistas também reclamaram sobre uma possível venda de produtos em lojas não oficiais na internet. O gerente de marketing disse que o departamento jurídico do Santos já está ciente e tomará as medidas cabíveis.

Crédito da foto: Reprodução\ Facebook oficial do Santos Futebol Clube



Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.