Rosberg vence no Bahrein e emenda quinta vitória seguida

Nico Rosberg venceu na tarde deste domingo (3) o Grande Prêmio do Bahrein, segunda etapa da temporada 2016 da Fórmula 1. O piloto da Mercedes, que vencera na Austrália duas semanas atrás, assumiu a liderança na largada e manteve a primeira posição ao longo de toda a corrida, garantindo seu 16º triunfo na carreira.

A segunda colocação ficou com Kimi Räikkönen, da Ferrari, que se recuperou de uma largada ruim para terminar a prova seis segundos distante de Rosberg. O pódio ainda contou com Lewis Hamilton, que chegou a rodar na largada, após um toque de Valtteri Bottas e cair para a nona posição antes de avançar ao terceiro lugar.

A quarta colocação ficou com Daniel Ricciardo, com o carro da Red Bull, enquanto Romain Grosjean conquistou um novo bom resultado com a Haas, ao completar em quinto. Max Verstappen levou a Toro Rosso ao sexto lugar, terminando à frente de Daniil Kvyat, russo que conduziu outro carro da Red Bull.

Felipe Massa, que apostou em uma estratégia de duas paradas, terminou em oitavo, seguido por Valtteri Bottas, punido pelo toque em Hamilton na largada. A zona de pontuação ainda contou com o belga Stoffel Vandoorne, que fez sua estreia na Fórmula 1 com a McLaren e terminou na décima posição. Felipe Nasr chegou a estar na zona de pontos em alguns momentos, mas terminou em 15º.

A Fórmula 1 terá a disputa de sua terceira etapa no dia 17 de abril, com a realização do Grande Prêmio da China, que será realizado no circuito de Xangai.

A corrida

Ainda antes da largada, o motor da Ferrari de Sebastian Vettel quebrou, limando o alemão da corrida antes de seu início. Na largada, Rosberg pulou para a primeira posição, enquanto Felipe Massa avançou da sétima para a segunda colocação, se aproveitando de um incidente entre Bottas e Hamilton, que rodou após ser abalroado pelo finlandês, despencando para a nona posição. Räikkönen também perdeu uma posição, caindo para quinto.

Com Massa na segunda colocação, Rosberg passou a abrir vantagem na liderança, enquanto Lewis Hamilton começou a avançar, aparecendo na sexta colocação na volta seis. Räikkönen também passou a ganhar posições, subindo para a terceira posição com ultrapassagens sobre Ricciardo e Bottas.

A rodada de paradas nos boxes foi aberta ainda na sexta volta, com o australiano da Red Bull fazendo sua troca de pneus. Um giro depois Massa colocou pneus médios, assim como Bottas na oitava passagem, momento em que Jenson Button abandonou a prova, com uma falha no ERS. O finlandês da Williams, porém, foi punido e precisou passar pelo pitlane outra vez na décima volta.

Räikkönen parou na 12ª volta e colocou compostos médios, assim como Rosberg fez no giro seguinte. Hamilton, que também parou na 13ª passagem, optou pelos compostos médios. Na sequência, quem passou a andar rápido, por conta de utilizar os pneus supermacios, foi Grosjean, com o carro da Haas. Um giro depois, Hamilton superou Massa e pulou para a quinta posição.

Por conta dos pneus médios, Massa passou a perder posições, caindo para a sétima colocação ao ser superado por Grosjean e Verstappen. Coube a Sainz abrir a segunda rodada de paradas nos boxes na 22ª volta, enquanto Grosjean superou Ricciardo para colocar a novata Haas na quarta colocação da prova barenita.

As paradas se intensificaram na 25ª passagem, com Ricciardo visitando os boxes. Um giro depois, o estreante Stoffel Vandoorne fez sua troca de pneus, enquanto Verstappen parou na 27ª passagem, enquanto Grosjean fez novo pit stop uma volta mais tarde. Entre os ponteiros, Hamilton parou na 29ª volta, enquanto Räikkonen foi aos boxes na volta seguinte, assim como Massa. Rosberg parou no complemento da 31ª volta.

Carlos Sainz abandonou a disputa na 31ª volta, enquanto Grosjean, ainda com os compostos supermacios, ganhou a posição de Kvyat no 33º giro, ganhando a quinta colocação. Massa, se aproveitando de pneus mais novos, passou por Vandoorne e pulou para a sétima posição na 35ª passagem, enquanto Räikkönen fez nova troca de pneus na 38ª volta.

As Mercedes fizeram a troca de pneus pouco depois do finlandês da Ferrari, com Rosberg parando na 39ª volta, e Hamilton na 42ª. Massa, com os pneus mais desgastados, caiu para a sétima posição ao ser ultrapassado por Grosjean, enquanto Verstappen foi aos boxes para, na 52ª passagem, superar o brasileiro da Williams.

Com seis segundos de frente, Rosberg seguiu tranquilo para vencer a corrida, seguido por Räikkönen e Hamilton. Mais atrás, Kvyat ainda teve tempo para superar Massa para terminar com a sétima colocação.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.