Em entrevista à TV, Michel Bastos fala sobre futuro no São Paulo

Créditos da foto: Reprodução/Facebook

Michel Bastos falou em entrevista ao Globo Esporte, sobre a má fase na carreira atuando pelo São Paulo e sobre o futuro como atleta do clube.


LEIA MAIS: Michel Bastos critica a reforma do gramado do morumbi

O jogador citou o arrependimento por ter feito gesto para a torcida ficar quieta após marcar um gol, lembrando que foi naquele momento que começou a perseguição e as vaias vindas das arquibancadas. A partida foi pelo Campeonato Brasileiro de 2015 contra o Sport.

“Me arrependi, porque naquele momento estava chateado, porque estávamos ganhando de 2 a 0, talvez não vinha fazendo uma boa partida naquele dia, mas vinha de bons jogos. No período do jogo, em um lance que fui fazer cruzamento, acabei isolando a bola. Uma parte da torcida vaiou e pediu a entrada do Rogério. Naquele momento, vi ele sendo chamado para entrar, vi que ia sair e todo jogador não gosta de sair. E naquele momento, acabei fazendo o gol. Então, foi em um momento isolado, onde acabei agindo daquela forma. Me arrependo, porque talvez hoje eu esteja pagando por essa atitude.” Revelou o camisa 7 à Rede Globo.

Bastos falou sobre os protestos que ainda sofre por parte da torcida e se diz chateado, pois sempre treinou mais que o normal. Relembrou a ação da torcida quando colocou seu rosto em cédulas de dinheiro alegando que naquele momento, o ataque não era somente ao atleta mas sim ao homem Michel Bastos.

“Doeu porque ali talvez não estavam atacando o Michel jogador, e sim a pessoa. Quem me conhece, sabe que nunca fui de migué.” Desabafou.

Apesar da relação estremecida com alguns torcedores, o meia de 32 anos, não esconde que é procurado por grandes clubes mas diz que não tem intenção de sair do São Paulo neste momento.